Ennis Meier                                                                                                                                    ennismeier18 @ Gmail.com



Veja quanta gente mora en West Tromse, na Noruega onde o sábado pode durar 69 dias, (entre 18 de maio a 26 de julho)
Ennis Meier já esteve na Suécia, Noruega e Dinamarca, no inverno, mas não tão dentro do circulo polar Artico.


 

A visão que virou mera teoria !
A profetisa confessa que mudou de idéia !!!

“ Por algum tempo depois da decepção de 1844, mantive, juntamente com o corpo do advento, que a porta da graça estava para sempre fechada para o mundo. Este ponto de vista foi adotado antes de minha primeira visão. Foi a luz a mim concedida por Deus que corrigiu nosso erro, e habilitou-nos a ver a verdadeira atitude."

"Creio ainda na teoria da porta fechada, mas não no sentido em que empregávamos a princípio o termo ou em que ele é empregado por meus oponentes;"

http://www.centrowhite.org.br/perguntas/perguntas-sobre-ellen-g-white/o-que-e-a-porta-fechada-e-o-que-ellen-white-acreditava-sobre-esse-assunto/



Se Ellen White, ou decendentes, não faturassem em toda literatura que se vendeu até 1995, James White, (3 vezes Presidente da Conferência Geral) tinha a dever de declarar a sua mulher uma profetisa FALSA !  --- segundo o Testamento de Ellen White, até os bisnetos recebiam "direitos autorais".



O que se entende no texto abaixo, é que alguns começaram a criticar Ellen White, por ela estar apoiando o consumo da carne de porco.

Ellen White reage dizendo nos
"Testemunhos Para a Igreja" que os obreiros deveriam comer alimentos nutritivos como a carne de porco.

Gasta uma página inteira, para criticar e fazer calar os que a estavam contrariando, e ao profeta Isaias, como se fosse ela a exclusiva portavóz de Deus na terra. (contra a Bíblia)

James White na nota do rodapé da página 215, faz um paralelo entre carne de porco, o LEITE, SAL, e AÇUCAR, e ainda fala em
"notável testemunho".   Pensava que os "Testemunhos" eram para idiotas, comparando a carne de porco com alimentos que não são proibidos na Bíblia.


CLIQUE:  (wesite oficial)

http://www.centrowhite.org.br/files/audiobooks/Testemunos%20para%20a%20Igreja%2C%201/Testemunhos%20para%20a%20Igreja%201.pdf
 
Ellen White recomenda a carne de porco para obreiros !!!
(Comece a ler na página 215 o primeiro parágrafo onde diz:)
"Aqueles que fazem trabalho manual precisam nutrir-se de modo a se empenhar nesse tipo de serviço.
Os que trabalham em palavra e doutrina devem alimentar-se convenientemente, pois satanás e seus anjos maus estão guerreando contra eles ..."



 

 

  

Nota de rodapé da página 215


 


Um dos maiores vexames de Ellen White, que foi recomendar a carne de porco para obreiros, Tiago White (James White) chama de "NOTÁVEL TESTEMUNHO" !!!
Ellen White mostrou que não conhecia o que o profeta Isaias diz sobre a carne de porco.

James White quer comparar carne de porco, com LEITE, SAL, e AÇUCAR  que não são proibidos na Bíblia, e que fazem mal se forem consumidos exageradamente, e dependendo das pessoas.

 

Isaias 65:4 e 5

4 povo que vive nos túmulos e à noite se oculta nas covas, que come carne de porco, e em suas panelas tem sopa de carne impura; 5 esse povo diz: 'Afasta-te!

 

Isaias 66:17
"Os que se consagram para entrar nos jardins indo atrás do sacerdote que está no meio, comem carne de porco, ratos e outras coisas repugnantes, todos eles perecerão", declara o Senhor.
 






TED WILSON dá um "TIRO NO PÉ" !!!


Porque hoje publicam TUDO sobre Ellen White, que era escondido até 2003 ???

Ted Wilson, em 2003 era um do 7 (sete) vice-presidentes da Conferência Geral e pensava que sabia tudo sobre Ellen White. --- também era o Diretor do Departamento de Crises da Igreja Adventista.

Ennis Meier em seu website, "adventistas.net" acusava a administração de mentir sobre a origem da Trindade na Igreja Adventista, e esconder escritos de Ellen White.

Ted Wilson, em 2003 era um dos administradores mais influentes da Conferência Geral, quando PROIBIU ENNIS MEIER ENTRAR NO PRÉDIO DA CONFERÊNCIA GERAL, em Silver Spring, Maryland, de onde Ennis conseguia as provas na biblioteca franqueada ao publico.

Num ato autoritário, em desafio ao "adventistas.net", que alegava que escondiam escritos de Ellen White, Ted Wilson acabou dando UM TIRO NO PÉ:

"PUBLIQUEM TUDO QUE EXISTE SOBRE ELLEN WHITE" !!!

Antes corriam notícias contra Ellen White, e não havia como comprovar.
Hoje, essas notícias podem ser comprovadas em website oficiais da organização Adventista.
A Internet contribuiu decisivamente para esclarcer a verdade.

Alguém poderia supor que existem muitas notícias falsas contra Ellen White, não obstante isso raramente acontece, por uma razão muito simples: Há tanta notícia ruim, que ninguém quer se comprometer, inventando mais uma !
Quem sabe muita coisa sobre a vida de Ellen White é George knith.
Mas, podem ter certeza que Ted Wilson era um desse bobões que acreditavam que tudo que se falava contra a profetiza era mentira !
 






Ellen white aconselha não orar por doentes que não pagam o dízimo !!!


CLIQUE:   
(Website OFICIAL da IGREJA ADVENTISTA)
http://egwtext.whiteestate.org/publication.php?pubtype=Book&bookCode=HL&lang=en&pagenumber=237#


 



Leia na penúltima linha:

"1021  We should first find out if the sick one has been withholding tithes or hes made trouble in the church --- Unpublished Testimonies."


Tradução: Nós primeiro temos que constatar que o doente não está retendo dízimos ou causado problema na igreja--Testemunhos não publicados.

Obviamente, você deve ler o título do capítulo, "Oração pelos doentes", e aqui se revela o que o "adventistas.net"  acusava em 2003, que haviam Testemunhos nunca publicados, por conterem afirmações exdruxulas !!!
 


 






 


Idiotisse seguinte:  TESTEMUNHOS PARA IGREJA Nº1
"Ellen White aconselha obreiros comer carne de porco !"

Se arrogava Lider Espiritual da igreja e não conhecia o que Isaias diz sobre comer carne de porco: --- "ABOMINAÇÃO AO SENHOR" !!!

Vamos mostrar a Xerox que Ennis Meier tirou da primeira edição do livro, na séde da Conferência Geral, em Silver Spring, Maryland.

 


Lei Dominical e Ludwig R. Conradi

Lider Adventista na Europa que se tornou pastor Batista, principalmente por sua oposição à Ellen White, conta em um de seus livros, que a "Lei Dominical" já aconteceu na Austrália, quando a grafica Adventista trabalhava aos domingos !!!

Foram multados, pagaram a multa e fecharam a gráfica aos sábados e domingos, obedecendo a Lei, e ENTRE MORTOS E FERIDOS, TODOS SE SALVARAM !!!

https://archive.org/stream/LudwigR.Conradi.FoundersOfTheSeventhDayAdventistDenomination1939/Conradi_foundersOfTheSdaDenomination_1939_djvu.txt
 




O conselho da "educadora" Ellen White para mães, que pode fazer perder a guarda de seus filhos !


"deixar os filhos, pelo menos, 3 dias sem comer !"
 
Essa não é a única declaração da profetisa do adventismo que invade o campo da psiquiatria, que põem em dúvida seu equilíbrio e sanidade mental !




http://ellenwhite.cpb.com.br/livro/index/18/137/169/nosso-amplo-programa-de-temperanca
(website da CPB, role até a página 158)



Página 158
 




As bobeiras de Ellen White estão todas no contexto, a explicação dos idiotas da Novo Tempo:
http://novotempo.com/namiradaverdade/ellen-white-ensinou-a-deixar-as-criancas-sem-comer/ 
          
Tentam enganar bobos com a palavra "contexto" !
CONTEXTO, é o que está na cabeça do leitor, e pensam que a explicação deles vale mais do que está escrito no papel !!!




 

   Blasfêmia no Livro EVANGELISMO !
"Deus Pai, só pode conter o diabo, com a ajuda do seu colega Espírito Santo" !!!
veja abaixo o texto assinalado em vermelho.


O que são esses "Special Tstimonies" Série A, B, etc.

Ennis Meier no White Estate em Silver Spring, (2002) insistiu com o vice diretor TIM POIRIER querendo saber, o que eram esses "Special Testimonies" ?

A única referencia escrita encontrada, foi que eram folhetos com recortes de cartas de Ellen White enviadas da Austrália, a várias pessoas. Que o último exemplar timha sido distribuido e não havia mais nenhum.
Que não foram mais impressos por serem anti-éticos, pois se tratavam de publicação de cartas particulares, o que é ilegal.

Logo abaixo você pode ver o Manuscript 66/1899
Tim Poirier (vice Diretor do White Estate) levou 3 dias enrolando para dar a cópia desse original, e ao final perguntou ao Ennis:

- "Você vendo a letra de Ellen White vai acreditar nela ???" --- só que o "manuscrito" é escrito a máquina de escrever, e o que é MANUSCRITO, não aparece no livro EVANGELISMO !!!

Já na primeira linha se descobre ter sido escrito por uma terceira pessoa !!!




Há mais de 100 títulos de Livros publicados depois da morte de Ellen White, assinados "Ellen G. White", que são baseados remotamente em milhares de folhas soltas encontradas nos arquivos postumos da profetisa.
"Manuscript Releases Nº ... " é uma série de mais de 20 livretos, que não são publicados no Brasil, que são formados dessas FOLHAS SOLTAS, em que não há certeza da autoria. --- na época não havia nenhuma forma de copiar, e esse era um dos trabalhos dos 12 funcionários na chácara de Ellen White.

Há três erros sistemáticos e temerários nos escritos de Ellen White:
1. Escritos publicados como se fossem da autoria da profetisa, sem que tenham certeza da autoria.
2. Anotações pessoais que Ellen White fazia de escritos de terceiros, publicados como se fossem da sua autoria. (sem a sua expressa autorização e depois da sua morte)
3. Traduções incorretas da CPB em escritos polêmicos.





 


A unipotência de Deus pai posta em dúvida por Ellen White !!!




Leia na primeira linha:  (em tradução)

" Estratos da palestra da sra. E.G.White na igreja de Avondale" 25 de março de 1899

PERGUNTAS:
1. Foi ela mesma quem fez as anotações posteriores da sua palestra, ou foi um terceiro ???
2. Por que a parte manuscrita não se encontra no livro Evangelismo ???
3. Por que o primeiro parágrafo encontra-se entre aspas ???
4. Por que o nome "manuscrito" se o documento está escrito à maquina de escrever ???

 

Nota: Essa copia Xerox foi entregue "em mãos" pelo vice-diretor do White Estade, Mr. Tim Poirier na séde da Conferência Geral, e em tom de desafio disse:  "Ennis, você vendo a letra de Ellen White, acredita ... ???"
(imagino, acreditar que Ellen White era trinitariana)


Ted Wilson é a favor do aborto, por não ser uma das vítimas do pai Neal Wilson !
                                  https://youtu.be/Ee8YTHfFmD0
        
Ted Wilson diz que "a Trindade trabalha em completa harmonia e mente em relação a Ellen  White."

Há 2 parágrafos no Livro "Desejado de Todas as Nações" em que Ellen White insinua a doutrina da Trindade, e várias citações falsas no Livro EVAGELISMO. (Uma coletânea editada em 1946)

Na realidade Ellen White mudou de idéia depois que foi para a Austrália, mas não existe um prova enfática em que ela defendeu a Trindade.

O Professor da Andrews University, JERRY MOOM afirma categoricamente que Ellen White mudou de idéia com relação a Trindade. ---  http://www.centrowhite.org.br/pesquisa/artigos/ellen-g-white-e-a-compreensao-da-trindade/
 

A Bíblia usa o termo "Espírito de Deus" no Velho Testamento, e no Novo Testamento "Espírito Santo".
No Livro do Apocalipse não faz referência ao Espírito Santo, exceto em Paráfrazes.

Os Pioneiros da Igreja, acreditavam que o Espírito Santo, era um dos 7 espírito mencionados no Apocalipse 4:5 dedicado a salvação do homem.

A seguir, vamos mostrar citações da profetisa nas duas direções, e as falsifiações do Livro EVANGELISMO.

 

Leitor nos enviou uma série de textos de Ellen White que põem em questão a existência do Espírito Santo como pessoa, porém constituem provas fracas, e indiretas. --- apenas levantam questões !

--- História de Redenção --- página 22
--- Caminho a Cristo --- pg.22 (último parágrafo)

--- História da Redenção --- pg. 20 (A Criação)
--- História da Redenção ---  Pg.16
--- História da Redenção --- Pg.432

--- Testemunhos para Ministros --- pg 488

São provas que apenas levantam perguntas !  --- Mencionam Deus, Adão e Eva e não mencionam o Espírito Santo.

Se achamos ridículo os trinitarianos usarem o texto do Genesis,
"Façamos o homem a nossa imagem"  como prova da Trindade, não devemos usar provas fracas, para provar ao contrário.



Vamos dar um exemplo de PROVA FORTE:
O documento abaixo, conhecido como "Manuscript 66/1899" deu origem ao parágrafo "Personalidade do Espírito Santo" no Livro Evangelismo, página 416, que se refere a uma palestra de Ellen White na Escola de Avondale, Austrália.
(a identificação, escrita a mão, no canto direito superior, é dificil de ler na cópia abaixo)


O Documento foi recebido "em mãos" por Ennis Meier, do vice-diretor (Tim Poirier) do White Estate, em  Silver Spring, Maryland, USA. (ano 2002)

Primeiro, que se trata de um documento escrito a máquina, e a única parte manuscrita,

                                         

que se presume do punho de Ellen White, não se encontra no Livro EVANGELISMO !!! (como vista por olhos humanos, em tradução)  --- Portanto se trata de uma FALSIFICAÇÂO !!!

O título do documento revela que foi outra pessoa que teria transcrito a palestra de Ellen White, e não ela mesma.


 


O último parágrafo da página 616 que faz referência ao Manuscrito 66 foi taduzido como o diabo gosta !!!
Não trás as únicas palavras realmente manuscritas, supostamente pelo punho de Ellen White.


Q



Vamos continuar criticando o Livro Evangelismo, com a assinatura de Ellen White, mas só editado em 1946. (Ela morreu em 1915)


 

 






 

Quem escreveu os Mandamentos da Lei de Deus,  (Éxodo 20: verso 1 em diamte) se identificou como "EU" e "MIM". (primeira pessoa do simgular) --- Além de outras 5 vezes nos Mandamentos.
Se Deus falsificou a sua identidade, esqueça os Mandamentos !!!

 

1 Então, falou Deus todas estas palavras:
 
2 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
   

3 Não terás outros deuses diante de mim.

 

"MIM" é a forma obliqua do pronome "EU".
Forma oblíqua tônica que assume o eu, pronome da 1ª pessoa do singular.
EU = MIM = EU,  palavras que designam a pessoa que fala"

Portanto, Deus é uma só Pessoa e proibiu qualquer forma de Trindade.
 


A Bíblia diz que o Espírito Santo não perdoa pecados.
Isto é, não reconhece o sacrífício de Cristo !!!

(ou haveria uma outra Lei de Deus, além de Êxodo 20 e Deuteronômio 5)

Se Ellen White era tão favorável a Trindade, porque ela mesma, ou no seu tempo de vida, não mudaram a doutrina Adventista ?

Por que seu pai, Neal Wilson, teve que enganar a Asembleia Geral em 1980, fazendo votar um Livro de mais de 400 páginas: "As 27 Doutrinas da Igreja Adventista do Sétimo-dia".   (sem anunciar que estavam mudando a doutrina Adventista)

Prestem atenção no que Ted Wilson confirma, que o marido de Ellen White, James White não acreditava em Trindade !
 

Explique porque Ellen White jamais disse alguma palavra contra os Year-Books (Livro Oficial da Igreja) que publicavam uma doutrina anti-trindade até sua morte, e porque ela foi contra o Dr. Kellogg quando ele se declarou trinitariano ???

Trindade é um politeismo disfarçado com nomes da Bíblia !

 



Deus teria escolhido uma nação pagã a 1500 Km como depositária do Novo Testamento ?
Dezenas de pseudo "originais" em grego e nenhum na lingua falada pelos Apóstolos !!! --- "Palavra de Deus", ... ou presente de grego ???

Desconfie sempre de um relógio marca OMEGA importado da China  !!!

                         

Escritos em grego antigo (koiné), idioma que não era falado pelos discípulos de Jesus. --- Falavam o aramaico, lingua de raiz babilônica.

O Novo Testamento, tem autoria atribuida a pescadores de pouca cultura, que provavelmente jamais estiveram na Grécia. --- uma viagem de 30 dias, com muitas paradas, de navegação perigosa, quase sem farois de navegação.

Esses pseudo originais, descrevem a vida e obra de Jesus, embora não tenham uma linha escrita por ele mesmo.

distância em linha reta entre a Palestina e a Grécia é 1481 km. com muitas paradas. --- Sobre o mar Mediteraneo. (metade da distância de Natal a Dacar, 3.016 KM)


A navegação era exclusivamente a vela, e com as paradas,
teria 2000 km e levar 2 meses. --- não era rota de turismo de pescadores.





distância em linha reta entre a Palestina e a Grécia é 1481 km. onde pescadores nunca foram fazer turismo e nem tinham conhecimento da lingua grega para escrever um livro.

   

                                     

Não se trata de destruir a fé nos Evangelhos, mas acreditar na Sentença de Deus, ao ver um povo rebelde adorando o boi apis do Egito, tal como acontece hoje com os Adventistas do Sétimo-dia adorando a Trindade !  (politeismo disfarsado, embora use nomes da Bíblia)

"Esconderei pois, totalmente o meu rosto naquele dia, por causa de todos os males que ele tiver feito, por se haver tornado para outros deuses."  Deuteronômio 31:18
 

 

 


Nota:
Ennis Meier crê nos Evangelhos, mas com as cautelas de como criam os Adventistas em 1947 quando se batizou. --- a Bíblia contém erros e é preciso aprender a identifica-los. A Bíblia diz:


"EXAMINAI as Escrituras, porque cuidais ter nelas a vida eterna."

Acredito na história de Jesus dos Evangelhos, porque concorda com as profecias encontradas no Velho Testamento.

Numa simples leitura se conclue que I João 5:6 e 7 está adulterado em muitas traduções, para sustentar a doutrina da Trindade. Nem é preciso conhecer o histórico da falsificação.
 

Compare com a Bíblia de Jerusalém:
https://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/i-sao-joao/5/

" 6.Ei-lo, Jesus Cristo, aquele que veio pela água e pelo sangue; não só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é quem dá tes­temunho dele, porque o Espírito é a verdade. 7.São, assim, três os que dão testemunho: 8.o Espírito, a água e o sangue; esses três dão o mesmo testemunho.*" 
I São João, 5 - Bíblia Católica Online

 

Na maioria das traduções:
 6  Este é aquele que veio por meio de água e sangue, Jesus Cristo; não somente com água, mas também com a água e com o sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade.
 7  Pois há três que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um.

 




Não há originais da Bíblia e todas as evidências são que o Novo Testamento seja uma tradução do aramaico, para o grego. (lingua falada na Palestina naquele tempo)
 
Pescadores, com exceção de Lucas, que era médico, e o Apóstolo Paulo, os discípulos não teriam cultura, e siquer teriam visitado a Grécia !
 

As penas do Apocalipse 22, para os que corrompem o livro, levanta a tese, que o livro não estaria sob a proteção divina, e sujeito aos JJ Blanco's !!!  --- A Bíblia Adventista "The Clear Word". --- essa bíblia traduzida em colégio Adventista, e impressa na Review and Herald, (casa publicadora Adventista, recem fechada e vendida) contém "clips" de Ellen White dentro do texto bíblico. (não na margens)

 

 

                    








Os Batistas do Sétimo-dia pisaram essa terra 100 anos antes de existir qualquer Adventista !!!

Não seria pelo sábado que Deus criaria mais uma religião !
Embora guardar todos os Mandamentos da Lei seja importante, o sábado e os outros 6 Mandamentos, foram feitos para o homem, e não o homem por causa deles.

Os 3 primeiros Mandamentos que se referem a Deus, são os mais importantes.
Os Batistas do Sétimo-dia são trinitarianos. (portanto politeistas)  --- Os Adventista pioneiros eram Monoteistas  como a primitiva religião dos patriarcas da fé, Abrão, Jacó, etc.

Os Pioneiros Adventistas fundaram a religião da Bíblia, mas seguiam uma profetisa FALSA que estava ensinando que "a Porta da Graça fechou em 1844."

Tão cedo como 1931 apareceu no Livro Oficial dos Adventistas, YEARBOOK uma doutrina pagã, A TRINDADE.

O Terceiro anjo do Apocalipse 14, faz uma advertência do fogo do inferno para os que adoram a Besta e a sua Imagem.  --- Seriam os Adventistas, que no ano 2000 fizeram um tratado de amizade com a Igreja Católica e adoram a Trindade ?
Seriam os Adventistas do Apocalipse 3:16 cuja "figura de linguagem usa o vômito" (um símbolo irreversível) da rejeição de Deus ?
Os textos que melhor caracterizam a igreja Adventista na Biblia, logo antes da vinda de Cristo, encontram-se em Ezequiel 34, e a vinda de Cristo nos versos 10 a 13 do mesmo capítulo.
Veja em www.adventistas.net/ezequiel34.htm




Cidade Velha de Jerusalém: Uma cidade mágica de explendor !


              https://www.youtube.com/watch?v=P1UNzGvhUSo



A Bíblia estabelece os critérios para reconhecer o profeta verdadeiro: O profeta de Deus, suas profecias se cumprem.
As profecias de Ellen White quase sempre estão no condicional e algumas nunca se cumpriram.

 

1.Ellen G. White predisse que Jerusalém jamais seria reconstruída. A cidade de Jerusalém foi reconstruída e Israel voltou a existir como país (Primeiros Escritos, p. 75).

: “ Foram-me indicados então alguns que estão em grande erro de crer que é seu dever ir à antiga Jerusalém, entendendo que têm uma obra a fazer ali antes que o Senhor venha. Tal opinião é de molde a afastar a mente e o interesse da presente obra do Senhor, sob a mensagem do terceiro anjo, pois os que pensam ser seu dever, não obstante, ir à velha Jerusalém terão sua mente firmada ali, e os seus recursos serão tirados da causa da verdade presente para permitir a eles e a outros estarem ali. Vi que tal missão não realizaria nenhum bem real, que levaria um bom espaço de tempo para levar alguns judeus a se tornarem crentes mesmo na primeira vinda de Cristo, quanto mais no Seu segundo advento. Vi que Satanás havia enganado sobremodo alguns neste ponto e que as almas ao redor deles, neste país, poderiam ser ajudadas por eles e levadas a guardar os mandamentos de Deus, mas deixaram-nas a perecer. Vi também que a velha Jerusalém jamais seria reconstruída, e que Satanás estava fazendo o máximo para levar a mente dos filhos do Senhor para essas coisas agora, no tempo do ajuntamento, impedindo-os de dedicar todo o seu interesse à presente obra do Senhor, levando-os assim a negligenciar a necessária preparação para o dia do Senhor.”

 

 

2. Ellen G. White predisse que a Inglaterra declararia guerra contra os Estados Unidos. Sua profecia com relação à Inglaterra dizia respeito à Guerra Civil americana e não se cumpriu (Testemunhos para a Igreja, v. 1, p. 259).

Na página citada, escrita em 1862, durante a Guerra de Secessão nos Estados Unidos, Ellen White escreveu: “A Inglaterra está estudando se é melhor tirar proveito da presente condição do país, guerreando contra ele. Examina a questão e sonda outras nações. Teme que, se iniciar uma guerra no exterior, ela se enfraqueça e outras nações possam tirar proveito da situação. Outros países estão fazendo preparativos silenciosos, mas diligentes, para a luta armada e esperando que a Inglaterra combata os Estados Unidos, para então terem a oportunidade de vingar-se da exploração e injustiças de que foram vítimas no passado. Uma parte dos países sujeitos à rainha está esperando uma chance favorável para quebrar seu jugo. Mas se a Inglaterra pensar que isso valerá a pena, não vacilará um momento para aumentar as chances de exercer o poder e humilhar nosso país. Quando a Inglaterra declarar guerra, todas as nações terão interesses próprios a atender, haverá guerra e confusão totais.”

(Continua)

http://www.revistaadventista.com.br/blog/2017/06/01/ellen-white-fez-profecias-que-nao-se-cumpriram/









Guilherme (William) Miller foi um profeta de Deus, que contribuiu para chamar a atenção para a volta de Jesus ?  

--- ou, ridicularizou todos os que aceitaram a sua mensagem, e  voltaram às sua igrejas humilhados, ou mais grave ainda,  abandonaram a fé !!!

James White, 20 anos depois de fundada e Igreja Adventista, escreveu um livro defendendo o Profeta FALSO !

Ellen White, expulsa de uma dissidência da Igreja Metodista, era fanática por Willam Miller, ao ponto de BLASFEMAR CONTRA DEUS.
Escreveu que "Deus com a sua mão encobriu um erro nos cálculos de Guilherme Miller".  (tentando justificar o engano do profeta falso, pondo a culpa em Deus)

Ela mesma chegou a marcar data para a Volta de Cristo, e depois disse que "esqueceu". Mais tarde garantiu que "Jesus viria em poucos meses."


James White, 3 vezes Presidente dos Adventistas deveria ter descredenciado a sua mulher, como profetisa da Igreja, quando ela pregou 5 anos, que "a Porta da Graça tinha fechado em 1844." (inclusive mentiu, em carta ao Comandante Bates, que tinha recebido uma visão de Deus)
 



A Sentença de Deus transmitida por Moisés, não significa que Deus não posa ser achado, e a Verdade tenha sido perdida.
 

 

Deus no princípio se relacionava com o homem diretamente !

Mais tarde atravéz dos seus profetas.
Porém, diante da idolatria do povo de Israel, adorando o bezerro de ouro, tal como no Egito, Deus deixou de se comunicar até pela Bíblia, e não existem nem mais originais. Obviamente ouve um tempo em que esses verdadeiros originais existiam --- até a Arca de Lei de Deus desapareceu !!!

Não seria por menos, que Deus se irritou com um povo que via pão cair do céu; povo que viu o mar se abrir e dar passagem ao povo, e em seguida afogar os exércitos de Faraó, e pelo fato de Moisés se demorar a descer do Monte Sinai, começarem a adorar os mesmos deuses dos egipcios, o boi Apis !
                          
               
 


"Esconderei pois, totalmente o meu rosto naquele dia, por causa de todos os males que ele tiver feito, por se haver tornado para outros deuses."  Deuteronômio 31:18

                   

Qual a analogia com o deus Trindade na Igreja Adventista ???
Alguém ainda pensa que Deus falou por uma profetisa que pregou 5 anos que a "porta da graça fechou em 1844 ???"

 



 

 

 

                        

O Novo Testamento de William Tyndale foi traduzido de originais em que João 1:1 diz que no princípio tudo foi criado pela  "PALAVRA", embora Provérbios 8 também diga, que  "A Sabedoria" foi o arquiteto.


(verso 30, "então eu estava com ele e era o seu arquiteto", fazendo referência a Jesus)


Por que os 7 espíritos de Deus, referidos no Apocalipse 4:5 também não são deuses, formando um Panteão ?

Numa centena de textos bíblicos, pró e contra, no mínimo há que se admitir haver contradição na Bíblia !!!  --- ainda sem levar em conta não haver originais do livro.

Se trataria de uma controvércia sem que se possa recorrer a textos verdadeiramente originais, e a Trindade encerrar muitos paradoxos, atribuidos como "os mistérios da Santíssima Trindade".

 

(Paradoxo: contrário ao "senso comum"---
Senso comum é genericamente o modo de pensar da maioria das pessoas)



"E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste." --- João 17:3
 

I Coríntios 8:6 – Todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por ele.

Marcos 13:32 – Mas a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe; nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai.



O incidente de Atkinson, no Estado de Maine

Um pastor recem formado da Andrews University,
Bruce Weaver, teve a idéia de pesquisar na cidade do Estado do Maine, onde os fatos aconteceram. --- queria ver se o jornal da época tinha alguma referência ao incidente do julgamento e prisão de Israel Dammon.
O jornal havia mudado de nome, mas e lá estavam várias edição de fevereiro de 1845, transcritos palavra por palavra, os depoimentos das 3 dezenas de testemunhas que falaram em juizo.

O achado mais significativo historicamente foi um artigo publicado no Farmacêutico Piscataquis, de 7 de março de 1845, sob o título "Prova do Élder I. Dammon". Este jornal semanal de Dover, Maine, forneceu um resumo de 124 colunas da transcrição do repórter da corte de Dammon em 17 e 18 de fevereiro de acusação e julgamento.


O grande aprendizado da pesquisa, é comparar o que Ellen White relata de todo episódio em seu livro "Spiritual Gofts, Vol 2"  com os Testemunhos em Juizo, que ninguém pode por em dúvida a credibilidade.

Com o NAVEGADOR GOOGLE-CROME  você pode traduzir diretamente o artigo: (mouse botão direito)

http://www.bible.ca/7-arrest-trial-israel-dammon.htm

http://www.bible.ca/7-arrest-trial-israel-dammon.htm#white





Advertência:
"os brancos" leia-se o casal White.
Ellen Harmon não Testemunhou em Juizo por ser menor de idade. James White se desconhece a razão de não ter testemunhado.

Ellen White, Spiritual Gifts , vol. 2
 

http://www.bible.ca/7-arrest-trial-israel-dammon.htm#incident


https://whiteestate.org/legacy/issues-israel_damman-html/

https://gracamaior.com.br/estudos/ibsd-x-adventistas-do-setimo-dia/159-a-nuvem-branca-por-dirk-anderson.html?showall=&start=4
 



 

--- Orações na madrugada em alta vóz ao ponto dos vizinhos reclamarem à PolíciA !!! --- relato em livro EGW.

--- Batizada numa dissidência radical da Igreja Metodista. (os gritadores)
 

--- Expulsa da Igreja metodista por se acampar c0m o Profeta falso Guilherme Miller.

--- Quando o movimento de Miller implodiu, passaram a ser seguidores de Israel Dammon, pregador anarquista, muitas vezes preso e condenado por promover a desordem pública !!!

--- A administração do adventismo quer convencer que Ellen Harmon foi num antro de radicalismo, combater o radicalismo e lá ter a sua primeira visão de que a Porta da Graça fechou em 1844  !!!


 



O quadro acima é uma concepção artística, que reproduz o testemunho em juizo, sob juramento, de cerca de 3o testemunhas.

tODAS AS tESTEMUNHAS FORAM UNÂNIMES EM RELATAR UM CENÁRIO DE LICENCIOSIDADE E DESVARIO, COMO NUNCA ANTES TINHAM VISTO.

Reproduz um cenário de loucura, que a organização adventista tenta explicar, mas não contesta a autenticidade.
Tratava-se de uma reunião de um pregador anarquista, chamado Israel Dammon, que foi preso e codenado naquela mesma ocasião, e em outras vezes anteriores.

A jovem que aponta com o dedo chama-se "Ellen Harmon" e tinha 17 anos. --- Estava recostada sobre um travesseiro, no colo de um senhor chamado James White. (seu namorado)


Ellen Harmon, que mais tarde veio a se chamar "Ellen White". dizia estar tendo uma visão, que denominou de "a porta fechada".
(Visão que relatou em carta ao comandante Bates)

Ocasionalmente interrompia a visão para explicar aos que estavam próximos o que estava vendo.

A organização Adventista justifica a presença da profetisa naquele lugar, dizendo que "foi lá combater o fanatismo" !!!


Ellen White cOnfirma em seus escritos esse episódio EM SPIRITUAL gift, vOL. 2


 


 

NÃO INTERESSA À ORGANIZAÇÃO ADVENTISTA QUE OS MEMBROS DA IGREJA SAIBAM DA FRAGILIDADE DO NOVO TESTAMENTO.

A PÁGINA DO EX- DIRETOR DO BIBLE INSTITUTE DA CONFERÊNCIA GERAL, ÀNGEL MANUEL RODRIGUES, JÁ FOI RETIRADA DA iNTERNET, E DEPOIS DE ALGUM TEMPO VOLTOU. --- SE SUPÕEM HAVER CORRENTES DE OPINIÃO ANTAGÔNiGAS na ADMINISTRAÇÃO.

A
revelação que ele faz é estarrecedora por se tratar de uma Reconhecida Autoridade em Bíblia.



Ennis Meier, se afastou como membro da Igreja Adventista, exclusivamente por não aceitar a Doutrina da Trindade. --- Por entender que a Trindade é uma clara violação do Primeiro Mandamento da Lei de Deus.

Embora a decisão tenha ocorrido na mesma ocasião em que foi proibido por TED WILSON de entrar na Biblioteca da Conferência Geral, não há conecção entre os fatos.
A razão alegada da proibição foi "pelas coisas que o sr. está publicando na Internet ".
(na ocasião Ted Wilson era vice-Presidente e Diretor de Crises na Igreja)

Ora, as "coisas publicadas na Internet" eram exclusivamente cópias de Livros e revistas antigas, que eram pagas a razão de 50 centávos de dólar por folha.

Essa é forma como a administração da igreja Adventista trata um membro da igreja batizado em 1947, isto é 52 anos antes, e por investigar uma pregação mentirosa, de que a mudança da doutrina da Trindade tinha ocorrido lá no princípio, quando alguns Pioneiros trouxeram "herezias" de outras igrejas e que logo foram eliminadas. ("herezia do único Deus", como alegavam)

A mudança realmente ocorreu na Conferência Geral de Dallas, Texas, em 1980, mediante um estelionato eclesiástico praticado pelo então Presidente, NEAL WILSON. (pai do Ted Wilson)

A organização Adventista acha que pode mentir para os membros, e coitado de quem pesquizar a verdade !!!
 

 

Ennis Meier não sente nenhuma nostalgia por ter se afastado da Igreja Adventista, depois de 52 anos de batizado, e não está procurando nenhuma igreja para se filiar a ela.

Ennis, aceita congregar com grupos de Adventistas, não ligados a organização com séde em Silver Spring, Maryland, e que tenham os mesmos ideais dos Prioneiros Adventistas:

--- Sem Trindade, por ser contra o Primeiro Mandamento da Lei de Deus. --- "Não terás outros deuses diante de Mim."  --- o papado entrando na igreja, a ultima apostasia antes da volta de Cristo em detalhes em II Tessalonisenses 2.
--- Sem Ellen White, que pregou 5 anos que a "Porta da Graça havia fechado em 1844. (mentiu em carta ao Capitão Bates, ter tido uma visão de Deus)
--- Sem Dízimo, abolido em Hebreus 7 (capítulo inteiro, e especialmente versos 12 e 18) A Salvação é inteiramente gratuita, sem "pegadinhas".
--- Validade da Lei de Deus, incluindo o sábado, nos critérios estabelecidos por Jesus.


Ennis, entende que o momento em que vivemos hoje está claramente profetizado em Ezequiel 34, em que "as ovelhas estão sem pastor, e estão espalhadas como num dia de nuvem escura."

 

Veja  www.adventistas.net/ezequiel34.htm

 







DEUS É INERRANTE E INFALÍVEL; A

BÍBLIA NÃO !


Copiado do Spectrum Magazine e traduzido pelo Google.

https://spectrummagazine.org/views/2019/god-inerrant-and-infallible-bible-neither


 

Nosso comentário: Um conceito errado entre os adventistas de hoje, é que a Bíblia não contém erros.

Ennis Meier, antes de se batizar na Igreja Adventista em 1947, perguntou a sua mãe, instrutora Bíblica durante toda a sua vida: -
A Bíblia contém erros ?  --- a resposta foi positiva !

Além de ser mulher de pastor Adventista, estudou interna no CAB (colégio de Santo Amaro, SP) 7 anos, fazendo todos os cursos sobre a doutrina Adventista disponíveis na década do anos 30. --- durante 2 anos foi secretária do Presidente Murai, na Divisão em Buenos Aires.

Para começar, não se conhece originais da Bíblia, e a própria Bíblia admite essa eventualidade, em  Apocalipse 22 fazendo ameaças aos que corrompem a Bíblia.
Os evangelhos, com certeza não foram escritos em grego !
Os dicionários em grego antigo tem pouco mais de 12 mil palavras, cuja tradução para linguas de 200 mil palavras, é quase uma adivinhação. ---  as palavras mudam de significado em poucos anos.

A própria Bíblia adventista, THE CLEAR WORD é uma exemplo da corrupção do livro sagrado, sendo que há  "inserts" de Ellen White, dentro do texto bíblico !!!  (quando deveriam estar nas margens)


Revelações estarrecedoras e insuspeitas do ex-diretor do "Bible Institute" da Conferência Geral, Àngel Manuel Rodriguez:  (pode ser traduzido automaticamente pelo google-crome, publicadas na página oficial)

https://www.adventistbiblicalresearch.org/materials/bible-nt-texts/1-john-57
 
"Segundo, temos mais de 5.000 manuscritos gregos do Novo Testamento, e quando os comparamos, encontramos em muitos casos adições, exclusões e outros tipos de mudanças. Nós chamamos essas leituras variantes."

Ángel Manuel Rodríguez


 

Uma tradução da Bíblia envolve um imenso trabalho, e menhum tradutor da Bíblia quer ver os seus livros encalhados nas livrarias !
Por essa razão não escolhem os mesmos originais do Novo Testamento de Wiliam Tyndale, pois a sua tradução de João 1:1  provocaria os críticos.

As traduções devem ter o "sabor" que agrade a comunidade evangélica e não desperte a crítica.

Traduções "Confessionais", feitas por grupos de várias religiões, acabam em "acordos de cavalheiros", em que um cede num texto, esperando a sua vez para ser retribuido. --- o caso típico de uma tradução para o português em que um vice-diretor do White Estate, da Conferência Geral se meteu. (Ennis Meier tem essa tradução do portuguès em que aparecem esses acordos)


Ennis Meier tem o Novo Testamento de William Tyndale, comprado na loja da Potomac Conference, distante 1 milha da Conferência Geral.   Entre centenas de traduções e paráfrases, havia apenas 2 exemplares do Novo Testamento de William Tyndale.

Para valorizar essa tradução, alguém precisa conhecer a determinação do professor "Linguas mortas" que arriscou a sua vida, e acabou numa fogueira, nos suburbios de Bruxelas, por ordem do Rei da Inglaterra. --- um Decreto Real, proibia traduções da Vulgata Latina.




       "bíblias" de todos os sabores:



Paráfrase Adventista, "THE CLEAR WORD".
"A Palavra de Deus, nas palavras de JJ BLANCO !!!  (Literalmente) --- Com "Inserts" de Ellen White dentro do texto bíblico. (não na margem, como deveriam estar)
 

Uma coisa é a definição no Dicionário de "paráfrase", e outra o que realmente é o livro !!!
 


O significado da palavra "Paráfrase" no Dicionário:
 
Paráfrase é um recurso de interpretação textual que consiste na reformulação de um texto, trocando as palavras e expressões originais, mas mantendo a ideia central da informação.
 



No caso da The Clear Word (bíblia adventista) não respeita o postulado. --- obviamente, uma Paráfrase não pode ser chamada PALAVRA DE DEUS se as palavras foram trocadas !!!  --- ainda mais se a idéia da informação também é trocada.


A administração Adventista hoje nega a sua responsabilidade na produção dessa herezia !!! --- diz que é "uma Paráfrase de JJ Blanco."
Ennis Meier tem um exemplar com Prefácio de 4 páginas escrito pelo "Diretor de Jovens da Divisão Norte Americana", e impressa na R&H.
Foi produzida em Colégio Adventista por professor Adventista.

Edições de Luxo, com capa de couro, a "dust cover" tinha recomendação de Roberto S. Folkenberg, Presidente da Conferência Geral.  (Ennis Meier é Testemunha)
Propaganda na Revista Adventista americana dessa "pústula" impressa na Review and Herald Publishiing, antes de fechar.



Traduções Paralelas:
Há Bíblias, especialmente em inglês, e em programas de computador, em que se pode comparar 5 e 8 diferentes traduções.


Tradução Confecional para o português --- Acordo entre cavalheiros !!!
Tradução feita por padres católicos e um adventista português, vice-presidente do White Estate da Conferência Geral.
A caracteização do Papado e do Vaticano no Apocalipse é um vexame !!!
--- (Ennis Meier tem um exemplar)
No Prefácio da Bíblia há uma Declaração Conjunta dos 4 ou 5 tradutores, em que afirmam a "harmonia" entre eles.
Ennis Meier em conversa com Carlos Viera, questionou o Diretor do White Estate, que cedeu seu vice-diretor para essa obra. --- estava mal informado dos erros da tradução do Apocalipse.
A tradução do Apocalipse não pode ser produto de "acordo entre cavalheiros." (adventista e católicos)

Interlineares:
são traduções "linha por linha" de originais grego/hebráico. --- originais, impropriamente denominados, porque apenas são os mais antigos.
Assim mesmo existem vários autores que diferem entre sí.

Há muitas frases sem sentido nesses originais, encontrados nos INTERLINEARES propositalmente deixadas como se encontram.
Os tradutores das bíblias, por sua conta e risco, procuram dar sentido a essas frases.
 


Veja uma amostra de um INTERLINEAR :




NOTA:
O curso teológico dos pastores Adventistas, com 4 anos de Grego e Hebraico, é apenas uma enganação para dar credibilidade aos pastores, diante dos membros, para na maior parte de vezes corromperem a verdade.

Pergunte ao seu pastor, se na sua biblioteca há algum INTERLINEAR ???



 


 
Escrito por: 
Publicado em:
18 de abril de 2019

Em um ensaio anterior , concluí que nossa veneração à Bíblia, na medida em que colocamos isso casualmente acima de Deus em nossa posição de crença, pode refletir nossa suposição de que a escritura é inerrante e infalível. Este é o pensamento que este ensaio explora agora.

Os termos infalibilidade bíblica (a Bíblia não pode conter erros) e inerrância (a Bíblia não contém erros) são primos próximos da mesma idéia, que as religiões escriturísticas - principalmente os fundamentalistas cristãos e muçulmanos - valorizam e promovem. Enquanto apologistas cristãos individuais postularam uma Bíblia infalível e infalível por milênios, é apenas recentemente - 1970 e início dos anos 1980 - que denominações cristãs inteiras têm defendido essa posição, um fenômeno que culminou com a Declaração de 1978 sobre Inerrância Bíblica de Chicago.. Esta declaração surgiu de uma conferência da qual participaram mais de 200 líderes evangélicos / fundamentalistas globais que estavam reagindo ao modernismo e à sua crítica da historicidade bíblica, exatidão e literalidade.

Foi nesse cenário geral que os adventistas adotaram, pela primeira vez, as 27 Crenças Fundamentais (FB) na sessão da Conferência Geral de 1980. Nós tivemos 22 Crenças Fundamentais em nossos anuários e manuais da igreja desde 1961, mas isso nunca foi aprovado pela igreja. A adoção formal de 27 FBs, que incluiu uma declaração de infalibilidade, foi altamente favorecida pelo novo presidente entrante, Neal Wilson. Em retrospecto, vemos como essa codificação de crenças pode ter acelerado nossa inclinação para o fundamentalismo de credos. JN Loughborough imaginou essa armadilha e alertou contra ela mais de cem anos antes, antes de nos tornarmos uma igreja organizada. Ele não poderia ter sido mais profético: “O primeiro passo para a apostasia é levantar um credo, nos dizendo em que acreditaremos. A segunda é, para tornar esse credo um teste de comunhão. O terceiro é tentar membros por esse credo. O quarto para denunciar como hereges aqueles que não acreditam nesse credo. E quinto, para iniciar a perseguição contra isso. ” (“ Doings of the Battle Creek Conference, 5 e 6 de outubro de 1861 ” Review & Herald . 18 (19): 148.)

A questão central é: a Bíblia contém erros? Ou é incapaz de conter erros?

É claro que a Bíblia contém erros, grandes e pequenos, porque seus escritores eram humanos. Às vezes, os erros eram "inocentes", outras vezes eram inventados, propositais e feitos para cumprir uma agenda. Qualquer coisa que envolva humanos vem com uma mácula: e isso inclui produtos resultantes do uso que Deus faz de agentes humanos para se revelar. Os humanos muitas vezes seqüestram e distorcem a mensagem de Deus. É assim que Deus na Bíblia é feito para promover o genocídio, regular a escravidão e banir as mulheres da liderança da igreja. Mas, como a ética de Jesus revela, o genocídio, a escravidão e uma série de outros comportamentos ímpios são inconsistentes com o caráter de Deus. Um bom Deus não endossa o mal em uma época e nega-o em outra. E se esse Deus promove a imoralidade, isso é uma ponte longe demais.

O processo de composição, compilação e canonização bíblica envolveu humanos, que são incorrigivelmente propensos ao erro, engano e manipulação. Os envolvidos na redação e avaliação do que se tornou nossa Bíblia tinham um complemento total de fragilidades humanas. E os 66 livros que eles canonizaram, mesmo concedendo o envolvimento do Espírito Santo, mostram essas imperfeições. Deus é inerrante e infalível? Sim. Inerrância e infalibilidade são assados ​​em suposições sobre Deus. Mas não podemos estender esses mesmos atributos a nada que os intermediários humanos falíveis ajudassem a produzir. A única maneira possível em que a Bíblia poderia ser livre de erros é se Deus inspirou verbalmente os escritores. Mas esta é uma posição que rejeitamos constantemente.

Vamos ilustrar com dois exemplos do registro bíblico. Todos os quatro evangelhos contam a última refeição da Páscoa de Jesus com seus discípulos. Eles também referenciam suas atividades no “dia da preparação”. Mas que dia foi o “dia da preparação”? Mateus e Lucas concordam com Marcos que a Última Ceia aconteceu na noite da Páscoa antes de sua crucificação e o dia da preparação foi no dia anterior. , no entanto, coloca a crucificação no “dia da Preparação para a Páscoa” (19:14), fazendo com que Jesus morresse justamente quando os sacrifícios de animais estavam sendo oferecidos.

Mas por que John sozinho faria esse movimento? Como podemos recordar, uma das principais ênfases de João é a identificação de Jesus como “o cordeiro de Deus” (1:29). Para João, portanto, fazer Jesus morrer na mesma época em que os animais estavam sendo abatidos em Israel em preparação para a refeição da Páscoa era ouro simbólico, e reorganizar os eventos para destacar seu motivo era um movimento justificável.

Algo semelhante, mas em escala maior, acontece nos dois livros de Crônicas. Conta do cronista é suposto paralela 1 e 2 reis e 1 e 2 Samuel. Em vez disso, o objetivo do autor parece excessivamente corretivo desses livros. Ele "corrige" tudo, permitindo que nada escapasse de seu olho censurador. Aqui estão alguns exemplos.

1) Quem foi a inspiração por trás de Davi contando os israelitas? De acordo com 2 Samuel (24:13), Deus estava zangado com Israel e motivou Davi a fazer o censo. Não é assim, de acordo com o cronista (2 Crônicas 21: 1), que amarrou a inspiração a Satanás.

2) Saul já procurou conselho de Deus? Samuel escreve que Saul fez, "mas o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas" (1 Samuel 28: 6). Mas em 1 Crônicas (10:13), o cronista contradiz Samuel, declarando que Saul “não buscou orientação de Yahweh. Pelo que o Senhor o matou. 

3) Sobre o número dos filhos de Jessé, 1 Samuel lista oito, (17: 12). O cronista discorda (1 Crônicas 2:13), rebatendo com sete. Da mesma forma, o cronista discorda do autor das figuras dos reis em várias áreas: os capatazes de Salomão, 3.300 (1 Reis 5:16), 3.600 (2 Crônicas 2: 2); Superintendentes de Salomão, 550 (1 Reis 9:23), 250 (2 Crônicas 8:10); talentos de ouro trazidos de Ophir para ajudar na construção do templo, 420 (1 Reis 9:28), 450 (2 Crônicas 8:18). Esse tipo de coisa preenche as páginas das duas Crônicas. Alguns culpam os erros das copiadoras, o que levanta a questão de por que um documento infalível e infalível deve ser suscetível a esse problema.

Mas a principal conquista do cronista é a desodorização do rei Davi. Em 1 Crônicas, Davi não faz nada errado. Se Davi tivesse falhas - por exemplo, Abigail e Bate-Seba - você não as encontraria em Crônicas. O narrador tinha acesso aos dados básicos sobre David, mas ele selecionou e descartou à vontade, para servir ao seu propósito. As duas Crônicas são provavelmente a melhor refutação da infalibilidade bíblica.

É insensato comparar a Escritura com Deus. As diferentes representações de Deus nas escrituras não contribuem para uma imagem completa de Deus. A simples razão é que os vasos que transmitem essas imagens e impressões são defeituosos. Às vezes, algumas das coisas que esses escritores fazem Deus dizer ou fazer são imorais. É difícil enquadrar o Deus que Jesus nos revela com aquele que exige que os quebradores do sábado sejam apedrejados até a morte. Ou que Uzá, que age por instinto para impedir que a Arca do Senhor caia, deveria morrer. Jesus disse a respeito de Deus: “Se você me viu, viu o Pai”. Se gostamos da caracterização de Deus de Jesus, provavelmente recuamos de algumas das concepções que tivemos de Deus no Antigo Testamento. Mas se Jesus e seu pai são um, então o retrato errôneo de Deus, que Jesus veio a modificar,

Mesmo quando os motivos dos escritores estão acima de qualquer reprovação, seus escritos não provocam entendimentos idênticos ou respostas de sua audiência. Críticos literários estão familiarizados com essa dinâmica. Poetas, menos que escritores de prosa, não podem prescrever o significado de seu trabalho. Eles possuem suas peças apenas no sentido em que colocam a caneta no papel e dão à luz algumas idéias que levam seus nomes. Mas o que suas obras significam, e o que fazemos delas, estão fora das reivindicações dos poetas. Significados pertencem aos leitores, que se apropriam do poema através de suas experiências variáveis ​​e dão conotações individuais para o mesmo trabalho. O poema não muda, mas o significado faz, porque dois leitores não compartilham as mesmas influências.

Algo semelhante acontece em como os adeptos das religiões das escrituras se relacionam com seus textos sagrados. Nós chamamos isso de interpretação, ou seu outro nome fantasia, hermenêutica. Em todas as três religiões abraâmicas, abordamos nossos diferentes textos, seja o hebraico Tanakh, a Bíblia cristã ou o Alcorão muçulmano, como indivíduos - e interpretamos os mesmos materiais individualmente, de forma diferente. Os escritos são os mesmos, as expressões são as mesmas. O que é diferente são os humanos que interagem com os textos. Suas diferenças são informadas por uma variedade de fatores, incluindo cultura, educação e gênero. Se estamos expostos ao mesmo material de origem, mas acabamos com entendimentos radicalmente diferentes, às vezes opostos, como poderíamos então argumentar que a fonte é infalível? Nestes “livros” a escravidão é boa e ruim em momentos diferentes. E através de suas páginas esta praga é atenuada e denunciada por diferentes escritores. A poligamia limitada é endossada e praticada por praticamente todos os patriarcas, mas é circunscrita no Novo Testamento. Alguns seriam mortos por Deus por observância imprópria do sábado e outros poderiam violar o mesmo com impunidade. Todos esses retratos morais opostos não poderiam emanar do mesmo Deus.

Um verdadeiro Deus não se comportaria de maneira tão ímpia. Mas os humanos poderiam. E são esses comportamentos humanos, freqüentemente atribuídos a Deus pelos mesmos humanos que servem como profetas, sacerdotes e discípulos de Deus, que estão em questão. Qualquer falha que encontrarmos em Deus, ao ler a Bíblia, nos diz mais sobre nós mesmos, sobre o arbítrio humano, do que sobre Deus. Os humanos são perfeitamente capazes de tolerar o mal independente de Deus. Mas nós arrastamos Deus na mistura e temos o descaramento de "defendê-lo" pelas coisas indefensáveis ​​que "fizemos" ele fazer.

No decorrer dos nossos mais de 150 anos como uma igreja organizada, passamos por três grandes episódios - 1888 (justos pelos debates de fé), 1980 (Glacier View e Des Ford) e as disputas contemporâneas de Ordenação Feminina (WO). Todos os três com potencial de cisma. O aspecto mais importante subjacente a essas ocorrências é um desejo geral de reavaliação doutrinária e política, geralmente estimulado por uma geração mais jovem com uma visão mais ampla e ousada do adventismo, contra a resistência rígida de antigos tipos de estabelecimento, cuja visão é limitada por marcos que parecem imutável.

Em todos os três exemplos, a vanguarda mais antiga não viu necessidade de mudança porque as crenças existentes eram auto-suficientes, incontroversas, infalíveis. A ironia é que, enquanto o debate do WO ainda está para se desenrolar, sabemos que nos dois incidentes anteriores as antigas posições de guarda pareciam prevalecer em seus contextos imediatos, mas acabariam sendo postas de lado. Então, agora, seja por negligência ou escolhas conscientes, os adventistas abandonaram amplamente a velha idéia de que a justiça é alcançável por meio da obediência à lei, em favor da formulação de Jones e Waggoner de que isso só é possível pela fé em Jesus. Da mesma forma, ao longo dos quase quarenta anos desde Glacier View, a igreja silenciosamente, não oficialmente, adotou muitas das opiniões do Dr. Ford. Nossa doutrina de Julgamento Investigativo ainda está nos livros, mas parece haver um conspirador por parte da maioria em não ensiná-la. E não é por acaso que tanto o Glacier View quanto a resistência ao WO foram fomentados por líderes que subscrevem alguma forma de solução de opção única para a dissidência.

A crença na inerrância / infalibilidade bíblica quase sempre leva a uma mentalidade e aplicação rígidas. Se a Bíblia não pode conter erro, então deve haver apenas uma maneira correta de entender seu ensino. Se assim for, então esse caminho correto deve ser deduzido, catalogado e aplicado. Assim, partimos de um processo aparentemente benigno de reunir as crenças que, dado o tempo adequado e a devida nutrição, levaram a Des Ford e Glacier View. Glacier View e sua triste história aconteceram porque os homens adventistas de boa vontade sentiram ou ficaram presos pela noção de que há apenas uma maneira aceitável de entender as escrituras. O Princípio Apotelesmático do Dr. Ford (AP), que permitia a aplicação repetida e interpretação diferente da profecia, não podia ser considerado porque a ideia evoca muita latitude, muita incerteza. O AP desviava-se da ortodoxia e da segurança da certeza para águas turvas inexploradas, tornando a liderança da igreja desconfortável. A igreja tinha uma visão fixa das escrituras e o desvio desse entendimento não podia ser tolerado. Mas por que? Porque somente o método estabelecido e a interpretação resultante são válidos. Este é um ponto de vista que cresce a partir do construto da infalibilidade bíblica.

Seja como originalistas constitucionais, ou inerrantistas bíblicos que acreditam que a ética bíblica é transferível para as gerações futuras em sua totalidade, fundamentalistas geralmente tentam congelar o tempo para uma era de ouro percebida onde as coisas eram perfeitas - e não estão acima de cooptar os fantasmas da fundação pais ou o próprio Deus, para sua causa. Assim, eles acham termos absolutos como "infalibilidade" e "inerrância" irresistíveis. Ainda assim, questiona-se se a verdadeira razão pode não depender da percepção de que os absolutos fornecem cobertura e exemplo para o comportamento humano. Em outras palavras, como a Bíblia é infalível, quando os líderes extraem doutrinas de suas páginas, essas doutrinas, por extensão, tornam-se infalíveis. Mas desde que nós adoramos a Deus, não suas afirmações, Deus não deveria ter primazia em tudo que fazemos e dizemos? O fato de sua palavra conter erros não deveria ser uma surpresa, uma vez que os humanos falíveis eram co-criadores intermediários dessa palavra.

 






Da pregação de Ellen White, que "Jesus voltaria em poucos meses", mais de 1 Século depois, é difícil para a Igreja Adventista, manter algum entusiasmo pela previsão que já tinha falhado escandalosamente em 1844.

Na era da Internet, a profetisa do adventismo caiu em completo descrédito.
A mudança do Deus único pela Trindade, acabou desmoralizando a Teologia da Andrews University !

Até a "Review and Herald" fechou as portas e suas oficinas foram vendidas.  --- o aráuto do adventismo agora tem só uma diretoria virtual. (sem impressoras)
A CPB de Tatuí sobrevive com trabalhos externos, no mercado de São Paulo.
 

Pergunta-se:  Há futuro no adventismo ?

Resposta:  Só em paises do Terceiro Mundo !
 

 

Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma - Roanoke. VA.

Há muitos "sabores" diferentes de Reformistas, mas os originais que tem a séde em Roanoke, na Virginia, costumavam publicar a sua doutrina, igual a dos Adventistas redigidas por Uriah Smith. --- não encontramos, o que é um mau sinal.
Os Reformistas são organizações "nanicas" que não vão além de 50 mil no mundo todo. Alguns tendem ao "pentecostalismo", e geralmente são fanáticos por Ellen White.
No website dos Reformistas de Roanoke, Virginia, no lugar das doutrinas encontramos as carcaterísticas, abaixo.  --- Um absurdo mencionar como cateristicas, café, guaraná, coca, etc. e não mencionar o ÚNICO DEUS.
 

Características

"Possuem como pilar principal a observância do sábado, baseados em textos bíblicos como Êxodo 20:8-11, Marcos 2:28, Lucas 4:16, dentre outros. Não realizando nesse dia atividades como compra e venda, trabalho e estudos acadêmicos.[12]

São vegetarianos, não fumam e não ingerem bebidas alcoólicas. Também não fazem o uso de alimentos estimulantes como café, guaraná, coca, entre outros.[13]

Eles são antiguerra e não prestam serviços militares. Também não se envolvem com política e não votam.

No vestuário destaca-se o uso de saias pelas mulheres na altura da metade da panturrilha, sem o uso de decotes e ombros a mostra. Eles também não fazem o uso de joias de qualquer tipo, incluindo alianças.[14]"




A doutrina original e oficial da Igreja Adventista publicada no YearBook.

O ano de 1911 foi escolhido aleatoriamente, pois desde 1894 na redação de Uriah Smith não houve modificações até 1931.
Ennis Meier fez as cópias diretamente de originais na Conferência Geral, em Silver Spring, Maryland.

A tradução é do irmão Marcelo Gomes, Codó, MA, que presumo estar correta.
(as imagens não podem ser traduzidas pelo google-crome)

Somente em 1931 o nome Ellen White foi introduzido na doutrina Adventista.
A doutrina da Trindade só apareceu em 1931, porém não estava referendada por voto de Assembléia Geral, da Conferência Geral, o que só ocorreu em 1980.
 





A primeira publicação da Doutrina Adventista aconteceu na Revista Adventista, manisfestando a convicção no Único Deus.


Em
 4 de junho de 1874 foi publicado o primeiro número (Número 1 Volume 1) da revista “Signs of the Times”, que trazia impresso um resumo dos Princípios Fundamentais dos Adventistas do Sétimo Dia, redigidos por Urias Smith,  anteriormente publicado num folheto em 1872.
 

                                        


                                                          


                                                                   


1889  começaram a publicar os YearBooks anualmente, em que a Doutrina Adventista teve a redação de Uriah Smith, Diretor de Publicações.


Completamente falsas as declarações de historiadores da Andrews University, que os Pioneiros tinham aversão em publicar o que eles criam, ou que houvesse trinitarianos entre eles. --- Na década dos anos 80/90, para facilitar a implantação da doutrina da Trindade, havia uma determinação com a finalidade de "apagar" parte da história da Igreja Adventista !


Apostasia da Igreja Adventista começou em 1931 com a publicação da doutrina da Trindade, nos Year-Books oficiais da igreja, sem nunca ter sido votada por Assembléia da Conferência Geral.  --- só em 1980 a Trindade foi oficialmente aceita na Igreja Adventista, mediante um "estelionato eclesiástico" orquestrado por Neal Wilson, pai do atual Ted Wilson. --- mandou votar um livro de mais de 400 páginas, nunca antes publicado ---

"As 27 Doutrinas da Igreja Adventista"

 



                                                              

                                                                     


 

 

Segue os Princípios Fundamentais na íntegra apresentados no Year Book de 1911.

 

 

 

 

 

 

 

Toda a apresentação da Doutrina Adventista está contida em apenas 5 páginas do Year Book, e começa dizendo que os Adventistas não tem um credo, mas somente a Bíblia.

 

Tradução:

 

PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DOS ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA

 

Os adventistas do Sétimo Dia não possuem credo além da Bíblia; porém, sustentam corretos pontos bem definidos de fé, pelos quais estão preparados para dar “a todo homem que pedir” uma razão de sua fé. As seguintes proposições podem ser entendidas como um resumo dos principais traços de nossa fé religiosa, sobre os quais existem, assim como é conhecida, completamente unânimes por todo o corpo. Eles crêem:

 

1. Que existe um só Deus, pessoal, um Ser Espiritual, o Criador de todas as coisas, Onipotente, Onisciente, e Eterno; Infinito em conhecimento, santidade, justiça, bondade, verdade e misericórdia; imutável, e presente em todos os lugares por Seu representante, o Espírito Santo.

 

2. Que existe um Senhor, Jesus Cristo, o Filho do Eterno Pai, o único por quem foram criadas todas as coisas, e por meio de quem elas existem; que ele tomou a natureza da semente de Abraão para a redenção de nossa raça caída; que ele residiu entre os homens, cheio de graça e verdade, viveu nosso exemplo, morreu nosso sacrifício, foi ressuscitado para nossa justificação, ascendeu ao alto para ser nosso único mediador no santuário celestial, onde através dos méritos de seu sangue derramado, assegurou o perdão e absolvição dos pecados de todos aqueles que persistentemente se achegam a Ele; e como o encerramento de parte do seu trabalho de sacerdote, antes de assentar-se em seu trono como Rei, ele realizará a expiação por todos eles, e todos os pecados deles cometidos fora do santuário serão apagados (atos 3:19), como mostrado no serviço do sacerdócio levítico, o qual apontava e prefigurava o ministério de nosso Senhor no Céu. Veja Levítico 16; Hebreus 8:4, 5; 9:6, 7.

 

3. Que as Santas Escrituras do Velho e do Novo Testamento foram dadas pela inspiração de Deus, possuem uma completa revelação de Sua vontade para o homem, e são a única e infalível regra de fé e prática.

 

4. O Batismo é uma ordenança da igreja cristã para acompanhar fé e arrependimento, - uma ordenança na qual comemoramos a ressurreição de Cristo, que por este ato demonstramos nossa fé em sua morte e ressurreição, e por meio da qual, na ressurreição de todos os santos dos últimos dias; e que, não existe outro meio mais adequado para representar estes fatos que as Escrituras prescrevem, denominado, imersão.

5. Que o novo nascimento compreende uma completa mudança necessária para nos preparar para o Reino de Deus, e que consiste de duas partes: Primeira, uma transformação moral moldado pela conversão e uma vida cristã (João 5:3); segunda, uma mudança corporal por ocasião da segunda vinda de Cristo, segundo a qual, se morrermos, nós ressuscitaremos incorruptíveis, e se estivermos vivos, seremos transformados para a imortalidade num momento, em um piscar de olhos. Lucas 20:36; I Coríntios 15: 51, 52.

 

6. Que a Profecia é uma parte da revelação de Deus ao homem; que ela está inserida nas Escrituras, a qual é proveitosa para instrução (II Tim. 3:16); que ela é designada para nós e para nossos filhos (Deut. 29:29); que, em grande parte, sua existência está envolvida em impenetrável mistério; é ela que constitui especialmente a Palavra de Deus numa Lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos (Sal. 119:105; II Ped. 1:19); que uma bênção é pronunciada sobre aqueles que a estudam (Apocalipse. 1:3); e que, conseqüentemente; ela pode ser compreendida suficientemente pelo povo de Deus para mostrar-lhes a sua posição na história do mundo e a especial responsabilidade colocada em suas mãos.

 

7. Que a história mundial possui datas marcadas no passado, o surgimento e queda dos impérios, e a sucessão cronológica de eventos que servem de plano de fundo do Reino Eterno de Deus, são delineadas numa grande corrente de profecias; e que todas essas profecias estão agora se cumprindo nas cenas finais.

 

8. Que a doutrina da conversão mundial e um milênio temporal é uma mentira destes últimos dias, arquitetada para aquietar os homens no estado de segurança carnal, induzindo-os a serem surpreendidos pelo grande dia do Senhor como o ladrão de noite (I Tess. 5:3); que a segunda vinda de Cristo precede, não segue, o milênio; até o Senhor aparecer, o poder papal, com todas as suas abominações, continua (II Tess. 2:8), como o trigo e o joio crescem juntos (Mateus 13:29, 30 e 39), e o sedutor homem da iniqüidade torna-se cada vez pior, como a Palavra de Deus declara. II Tim. 3:1 e 13.

 

9. Que o erro dos Adventistas em 1844 pertenceu à natureza do evento a expirar, não ao período de tempo, pois nenhum período profético é dado a estender-se até a segunda vinda, mas que o mais longo período, é dos dois mil e trezentos dias de Daniel 8:14, terminando em 1844, nos conduzindo a um acontecimento denominado e conhecido como a purificação do santuário.

 

10. Que o Santuário da nova aliança é o tabernáculo de Deus no Céu, do qual Paulo fala em Hebreus 8 e mais adiante, e do qual nosso Senhor, como o Grande sumo-sacerdote, é ministro; que este santuário é o antítipo do tabernáculo Mosaico, e que o ministério sacerdotal de nosso Senhor, associado a isso, é o antítipo do ministério dos sacerdotes judeus da antiga dispensação (Heb. 8:1-5); que este, e não a terra, é o santuário a ser purificado no final dos dois mil e trezentos dias, a qual é denominada esta purificação, sendo neste caso, como na figura, simplesmente a entrada do sumo-sacerdote no lugar santíssimo, para finalizar o ministério através da obra de expiação e eliminação dos pecados dos crentes que se encontram no santuário (Atos 3:19), e ocupa um breve, mas indefinido período no primeiro compartimento (Levítico 16; Heb. 9:22, 23); e que este trabalho é o antítipo, iniciando em 1844, consistindo na atual eliminação dos pecados dos crentes (Atos 4:19), e ocupa um breve e indefinido espaço de tempo, até à sua conclusão, no qual o período de graça para o mundo será finalizado, e o segundo advento de Cristo chegará.

 

11. Que os requisitos morais de Deus são os mesmos para todos os homens em todas as dispensações; que estes estão sumariamente contidos nos mandamentos proclamados por Jeová do Sinai, gravados em tábuas de pedra, e colocados na arca, a qual era chamada de “arca da aliança” ou  do concerto (Num. 10:33; Heb. 9:4, etc); que esta lei é imutável e perpétua, sendo uma transcrição das tábuas colocadas na arca no verdadeiro santuário que se encontra no céu, o qual é também, pela mesma razão, chamada a arca do concerto de Deus; ao soar da sétima trombeta nós saberemos que “o Templo de Deus foi aberto no céu, e foi vista em seu templo a arca de seu concerto.” Apoc. 11:19.

 

12. Que o quarto mandamento desta lei requer que nós dediquemos o sétimo dia de cada semana, comumente chamado de Sábado, para nos abster de nosso labor, para a realização do sagrado serviço religioso; que este é um único Sábado declarado na Bíblia, sendo o dia que era separado antes no Paraíso perdido (Gênesis 2:2, 3), e o qual será observado no Paraíso restaurado (Isa. 66:22, 23); que a realidade sobre a qual a instituição do Sábado está baseada delimita-o ao sétimo dia, e nenhum outro dia como verdadeiro, e que o termo, Sábado Judeu, é aplicado ao sétimo dia, e Sábado cristão, como aplicado ao primeiro dia da semana, são termos de invenção humana, sem provas escriturísticas, e falsas em seu significado.

 

13. Que como o homem do pecado, o papado, intentou mudar os tempos e as leis (a lei de Deus, Dan. 7:25), e enganou a maior parte da cristandade com respeito ao quarto mandamento, nós encontramos uma profecia de reforma neste aspecto para ser realizada entre os crentes precisamente antes do retorno de Cristo. Isa. 56:1, 2; I Ped. 1:5; Apoc. 14:12, etc.

 

14. Que os seguidores de Cristo devem ser um povo peculiar, não seguindo o aforismo, nem andando nos caminhos do mundo; não amando seus prazeres, nem permitindo estas coisas, considerando o que os apóstolos disseram que “todo aquele que é” neste assunto “um amigo do mundo é inimigo de Deus” (Tiago 4:4); e Cristo disse que nós não podemos ter dois senhores, ou, ao mesmo tempo, servir a Deus e aos prazeres. Mat. 6:24.

 

15. Que as Escrituras insistem sobre a simplicidade e modéstia no vestir como uma importante marca do discipulado naqueles que professam ser seguidores dAquele que “é humilde e manso de coração”; que os vestidos de ouro, pérolas, e vestes caras, e qualquer outro feito para adornar a pessoa, estimula o orgulho do coração natural, e deve ser descartado de acordo com I Tim. 2:9, 10; I Ped. 3:3, 4.

 

16. Que os meios para o suporte da pregação do evangelho entre os homens deverão ser estimulados pelo amor a Deus e às almas, não por sorteios ou loterias de igrejas, ou ocasiões designadas para contribuir para divertimentos frívolos, as inclinações do pecado para a satisfação do apetite, quermesses, festivais, eventos sociais insanos, etc, as quais são uma desgraça para a professa igreja de Cristo; que a proporção de um rendimento na primeira dispensação não poder ser menor sob o evangelho; que ela é a mesma que Abraão (de quem somos filhos, se nós somos de Cristo Gál. 3:29) pagou a Melquisedeque (tipo de Cristo) quando ele deu um décimo de tudo (Heb. 7:1-4), o dízimo é do Senhor (Lev. 27:30) e este décimo de um rendimento é também para ser suplementado pelas ofertas daqueles que estão prontos a dar suporte ao evangelho. II Cor. 2:9; Mal. 3: 8, 10.

 

17. Que o coração carnal ou natural é inimigo de Deus e de sua lei, este inimigo só pode ser subjugado somente através de uma transformação radical das afeições, e a substituição dos princípios não santificados por princípios santificados; que esta transformação compreende o arrependimento e a fé, e é uma obra especial realizada pelo Espírito Santo, que constitui a conversão ou regeneração.

 

18. Que todos têm violado a lei de Deus, e não podem por si mesmos render obediência aos Seus justos reclamos, nós somos dependentes de Cristo, primeiro, para justificação de nossas ofensas passadas, e, segundo, através da sua graça, podemos render-lhe uma obediência aceitável à sua santa lei, nas horas certas que virão.

 

19. Que o Espírito de Deus foi prometido para manifestar-se (itself) na igreja através de certos dons, referidos em I Cor. 12 e Efésios 4; que estes dons não são designados para substituir, ou tomar o lugar da Bíblia, a qual é suficiente para nos fazer sábios para a salvação, além disso a Bíblia pode nos fazer entender a posição do Espírito Santo; em específico os vários canais de sua (its) operação, que o Espírito Santo foi feito simplesmente provisão em relação a (its) sua própria existência e presença com o povo de Deus para o fim dos dias a fim de guiá-los à compreensão da Palavra a qual ele (it)inspirou, para convencer do pecado, e realizar uma obra de transformação no coração e na vida, e aqueles que negam ao Espírito seu (it) lugar e operação, fazem claramente uma negação da parte da Bíblia que determina a ele (it)seu trabalho e posição.

 

20. Que Deus, em concordância com seu relacionamento uniforme com a raça, envia avante uma proclamação da proximidade do segundo advento de Cristo; e que este trabalho é simbolizado pelas três mensagens de Apocalipse 14, a última mensagem traz uma visão do trabalho de reforma sobre a lei de Deus, e que seu povo pode adquirir uma completa preparação para o Segundo Advento.

 

21. Que o tempo da purificação do santuário (veja proposição 10) sincroniza-se com o tempo da proclamação da terceira mensagem (Apocalipse 14:9, 10), é o tempo do juízo investigativo, primeiro com respeito aos mortos, segundo, com respeito aos vivos, para determinar quem dos milhares que agora dormem no pó da terra são dignos de tomar parte na primeira ressurreição, e as multidões dos vivos são dignos da transladação, - ponto que será determinado antes do aparecimento do Senhor.

 

22. Que a sepultura, local para o qual todos tendemos a ir, expressa pela palavra hebraica “sheol” e a palavra grega “hades”, é um lugar ou condição, no qual não existe trabalho, artimanhas, sabedoria, nem conhecimento. Eclesiastes 9:10.

 

23. Que o estado no qual somos reduzidos pela morte é um silêncio de inatividade, e completa inconsciência. Sal. 146:4; Ecles. 9:5,6; Dan. 12:2.

 

24.  Que a humanidade estará fora desta prisão da sepultura, causada pela ressurreição corporal, os justos terão parte na primeira ressurreição, que terá lugar na Segunda Vinda de Cristo, e os injustos na segunda ressurreição, que acontecerá após o milênio. Apoc. 20:4-6.

 

25. Que ao soar da última trombeta, os justos vivos, serão transformados em um momento, num piscar de olhos, e que os justos ressurretos serão transladados ao encontro com o Senhor nos ares, então estarão para sempre com o Senhor. Tess. 4:16, 17; I Cor. 15:51, 52.

 

26. Que esses imortalizados, serão levados ao céu, para a Nova Jerusalém, para a casa do Pai, na qual existem muitas mansões (João 14:1-3), onde eles reinarão com Cristo por mil anos, julgando o mundo e os anjos caídos, isto é, que está preparada a punição que será executada sobre eles no final dos mil anos (Apoc. 20:4; I Cor. 6:2,3); que durante este período a terra se encontrará e uma desolada e caótica condição (Jer. 4:23-27), descrita como no princípio, pelo termo grego “abusos” (abismo, septuaginta de Gen. 1:2); e que aqui Satanás estará confinado durantes os mil anos (Apoc. 20:1, 2), e aqui será finalmente destruído (Apoc. 20:10; Mal. 4:1); ele forjou o lugar de destruição no universo sendo apropriadamente feito, por um período de tempo, sua prisão sombria, e conseqüentemente o lugar de sua execução final.

 

27. Que no final dos mil anos o Senhor descerá com seu povo e a Nova Jerusalém (Apoc. 21:2), e os ímpios mortos serão ressuscitados e virão sobre a superfície da ainda não renovada terra, e se reunirão ao redor da cidade, o acampamento dos santos (Apoc. 20:9), e o fogo de Deus descerá e os devorará. Eles serão consumidos, raiz e ramo (Mal. 4:1), tornando com se nunca houvessem existido (Obadias 15, 16). Nesta eterna destruição da presença do Senhor ( II Tess. 1:9), os ímpios estarão reunidos na “punição eterna” preparada contra eles (Mat. 25:46), a qual é a morte eterna. Rom. 6:23; Apoc. 20:14, 15. Esta é a perdição dos homens descrentes, e o fogo o qual os consumirá será o fogo que por seu intermédio “os céus e a terra, estão agora... reservados”, os quais os elementos serão destruídos com intensidade, e purificará a terra da profunda mancha da maldição do pecado. II Pedro 3:17-12.

 

28. Que os novos céus e a nova terra brotarão das cinzas dos antigos céus e terra pelo poder de Deus, e esta terra renovada com a nova Jerusalém para sua metrópole e capital serão a eterna herança dos santos, o lugar onde a justiça residirá por toda a eternidade. II Ped. 3:13; Sal. 37:11, 29; Mat. 5:5.

 

Tradução: Marcelo Gomes, Codó, MA.