Ennis Meier


Ellen White, em BIOLOGIA NOTA ZERO !!!
Jamais se comprovou cruzamento de homens e animais.




"Mas se houve um pecado acima de outros que apelou para a destruição da raça pelo dilúvio, foi o vil crime de amálgama de homem e animal, que desfigurou a imagem de Deus e causou confusão por toda parte.Dons Espirituais, vol. 3p64, de 1864.


"
Todas as espécies de animais que Deus havia criadoforam preservados na arca. As espécies confusas que Deus não criou, que eram o resultado de amalgamação, foram destruídas pelo dilúvioDesde o dilúvio, tem havido amalgamação de homem e animalcomo pode ser visto nas infinitas variedades de espécies de animais e de certas raças de homens" --- Dons Espirituais, vol. 3, p.75, 
1864.-

(o texto se contradiz)



 

Há Livros de Ellen White a serem proibidos no Brasil, por cultivarem o racismo !!! --- "pastores da raça negra não deveriam assumir postos de comando na organização Adventista", sentencia a Profetiza.



Ellen White insinua a origem da raça negra como produto do  cruzamento de homens e animais !!! --- Urias Smith em folheto, cita exemplos na África e na Patagônia,
apontando  os bosquímanos , hotentotes e patagônios, como exemplos de cruzamentos de homens com aimais, tentando apoiar a profetiza, em sua tese contrária à biologia.     http://mentirabranca.info/

 

 


 Monteiro Lobato
A insinuação racista de Ellen White sobre a origem da raça negra, não vem isolada, havendo outros textos, que por muito menos o escritor brasileiro Monteiro Lobato corre o risco de ter seu livro "Sítio do Pica-Pau Amarelo"  banido das escolas, por ter comparado Tia Anastácia com uma  "MACACA".

Ellen White além de criticar os casamentos entre a raça branca e a raça negra, humilha a sua decendência.
A Bíblia não faz essa restrição, e Deus puniu severamente os que criticaram o casamento de Moisés com uma mulher etíope.
  

(Numeros 12:1 --- "cusita ou cuchita", povo de pele negra que viveu na Etiopia
)


 

 



O folheto de Uriah Smith veio em socorro ao disparate da Biologia que agitava as igrejas adventistas, pela insinuação de Ellen White.
Se Uriah Smith tivesse interpretado erradamente o que Ellen White escreveu, em  47 anos Ellen White teria esclarecido.

Para explicar Ellen White, Uriah Smith mencionou pigmeus da África, e tribos indígenas da Patagónia, confirmando que seriam o resultado de cruzamentos de homens e animais.
A intenção de Uriah Smith ao escrever o panfleto, era acalmar os comentários racistas que circulavam nas igrejas Adventistas, insinuados por Ellen White, de que os homens da raça negra foram o resultado do cruzamento de homens e animais.


CLIQUE para ler uma tradução Google do folheto.


http://www.truthorfables.com/Amalgamation.htm (em inglês)



 



 




                          


Ninguém mais ridicularizou quem crê na volta de Cristo, do que

um profeta falso chamado Guilherme Miller, hoje na galeria dos pioneiros adventistas do Centro White:



Guilherme (William) Miller entrou na lista dos pioneiros Adventistas !!!  --- apenas por ser palestrante, antes de morrer em 1849 onde estavam presentes alguns dos pioneiros, quando reconheceu o seu erro ao contrariar Jesus sobre a data da sua volta.
Os que não se humilharam voltando para as suas igrejas, abandonaram a fé, no maior escândalo religioso na história dos Estados Unidos.

Vinte anos após estabelecida a Igreja Adventista, James White escreveu um livro justificando os erros do Falso Profeta !
Ellen White confirmou a data 1844, mas que "o engano de Miller foi se tratar do início do Juizo Investigativo".



Ellen (Harmon, nome de solteira) expulsa de uma dissidência metodista fanática, por acampar com o bando de Guilherme Miller. --- Ela mesma escreveu sobre a advertência polícial, por suas orações aos gritos na madrugada.

Após o escândalo do profeta falso Miller, juntamente com o namorado James White, passaram a ser seguidores do pregador arruaceiro, Israel Dammon, muitas vezes preso e condenado por perturbação da ordem pública, --- Onde Ellen (Harmon) teve a sua primeira visão da (Porta Fechada) relatada em carta ao Comandante Bates.
Cinco anos pregou que a Porta da Graça tinha sido fechada em 1844, antes de convence-la à maior discreção e tornar-se a santa da Igreja Andentista ! --- quando o marido James, (3 vezes Presidente da Igreja) morreu em 1880, Ellen White foi enviada para a Austrália, logo alí do outro lado do mundo, para parar de perturbar !!! --- histórias que eram completamente desconhecidas, quando Ennis Meier se batizou em 1947 na Igreja Adventista, onde seu pai era Pastor.

Não foi por acaso que descobrí, que durante 50 anos eu seguía uma igreja que não tinham certeza qual Deus adoravam, e depois de mais de 100 anos, mudaram para o mesmo  "Deus Trindade" que vinham criticando. --- Antes, chegaram a publicar na Revista Adventista que "a Trindade era uma doutrina de demônios" !!!


Você, adventista com menos de 30 anos na igreja, não vai passar pela mesma experiência que eu passei: --- chegar a conclusão de estar seguindo um bando de vigaristas !!! --- Ellen White pode ter mudado de idéia, segundo os teólogos da Andrews University, mas a Bíblia não mudou: Há um só Deus !!!

Ennis Meier nunca abandonou a fé Adventista, no Deus Único, a guarda da Lei, incluindo o sábado, mas não acredita na organização que ainda tolera o aborto em seus hospitais nos Estados Unidos.

 

http://www.sdanet.org/atissue/trinity/moon/moon-trinity2.htm

 http://www.centrowhite.org.br/pesquisa/artigos/ellen-g-white-e-a-compreensao-da-trindade/


 

 





Dízimo ??? não se deixe enganar !
Hebreus 7 diz que dízimo é ZERO POR CENTO. --- "ofertas voluntárias" exclusivamente.


Ab-rogação:
É a revogação total de uma lei pela edição de uma nova. Lê-se lei em sentido amplo, abrangendo os decretos e demais regulamentos que também poderão sofrer ab-rogação. É também considerado o ato de tornar nulo ou sem efeito a norma jurídica anterior.


O capítulo inteiro é uma retórica sobre o dízimo. --- Isto é, uma histórico entre o velho e o novo.


Hebreus 7 

1 Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou;

2 A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;

3 Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.

4 Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.

5 E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão.

6 Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas.

7 Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior.

8 E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.

9 E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos.

10 Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro.

11 De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão?

12 Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.

13 Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar,

14 Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.

15 E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote,

16 Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.

17 Porque ele assim testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.

18 Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade

19 (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.

20 E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes,

21 Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque,

22 De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.

23 E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer,

24 Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.

25 Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.

26 Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;

27 Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.

28 Porque a lei de Moisés escolheu homens imperfeitos para serem grandes sacerdotes, Deus escolhe o Filho que se tornou perfeito para sempre.


 

 

 


ELLEN WHITE diz que não devemos orar pelos doentes que não pagam o dízimo !!!

HEBREUS 7 nos ensina que o dízimo, igual a todas as Leis cerimoniais, foi extinto com a mudança do sacerdócio.

O dízimo foi instituido pelo sacerdócio de Arão, e abolido pelo sacedócio de Jesus. --- quem disser que se não pagar o dízimo está roubando a Deus, está mentindo, pois tudo foi pago por Jesus, não devemos 1 centavo pela salvação !!!


Jesus era da tribo de Judá, da Ordem de Melquizedeque, e os sacerdotes eram da tribo de Leví, da ordem de Arão.

Hebreus 7:
"
(João F. Almeida Atualizada)(

(Testemunhos não Publicados". (mais de 100 anos após a sua morte)
 

"Pois quando há mudança de sacerdócio, é necessário que haja mudança de lei." ---  Hebreus 7:12


(o assunto tratado era o Dízimo, segundo a ordem de Arão)

"A ordenança anterior é revogada, porquanto era fraca e inútil"--- Hebreus 7:18
 





A organização Adventista sempre negou que houvesse "TESTEMUNHOS" que nunca foram publicados, pelos absurdos nele contidos:


 

 

 
 



 

Acesse pelo ww "Healthful Living (1897, 1898), page 237, paragraph 4."

O Título do Parágrafo está na página anterior (page 236)   "Oração pelos Doentes"

  Chapter 35 ---Prayer for the Sink  


Tradução do parágrafo 1021 :   - Nós primeiro devemos ficar sabendo se o doente tem retido dizimo, ou tem criado problemas na igreja  --- Unpublished Testimonies  (Testemunhos não publicados)

V

 

 

 



G=
Hebreus 7: "Testemunhos não Publicados". (mais de 100 anos após a sua morte)
 

"Pois quando há mudança de sacerdócio, é necessário que haja mudança de lei." ---  Hebreus 7:12
 

"A ordenança anterior é revogada, porquanto era fraca e inútil"--- Hebreus 7:18


O capítulo inteiro é uma retórica sobre o dízimo, que começou bem antes do povo de Israel.


 

O foco do capítulo de Hebreus 7, é a mudança do sacerdócio, dos Levitas (sacerdócio de Arão) para o sacerdócio de Judá. (sacerdócio de Melquizedeque --- sacerdócio de Jesus)

Apresenta Jesus da tribo de Judá como o sacrifício perfeito, pois não tinha pecados. --- não acontecia como os sacerdotes dos Levitas que primeiro tinham que oferecer pelos próprios  pecados, e depois pelos pecados do povo. --- Jesus não tinha pecados, pelos quais sacrificar.

São 22 textos que falam sobre o dízimo e os pastores só mostram os textos que apontam os sacerdotes como os beneficiários; onde ficam o textos em que o dízimo se destinava também ao pobres, ás viuvas, aos estrangeiros, e a todo o povo ???

O argumento dos pastores, é que eram muitos dízimos !!! (todos foram extintos e só sobrou o dízimo dos pastores !!!)