adventistas.net  

 

ennismeier@gmail.com

Veja páginas mais antigas:

CLIQUE   www.22janeiro de 2018.htm    (Israel Dammon)
 Mentira Branca 
 CLIQUE  (Página/6 de setembro) 
 http://www.adventistas.net/AAABBBCCC.htm
  www.arquivoXIASD.com  (website baseado em pesquisa de Ennis Meier, e mantido na Internet por cortesia de terceiros)



 

Morre Billy Graham aos 99 anos !
Ennis Meier foi muitas vezes ao Madison Square Garden (o antigo na rua 57) ouvir as suas pregações.
A sua pregação era sempre uma repetição, ao estilo Alejandro Bullón, em que nunca esquecia de dizer que sua pregação atraia multidões !

Na série de 1957 ele pregou sobre os 10 Mandamentos, e Ennis fez questão de ir no dia em que iria pregar sobre o 4º Mandamento.
Sempre que se referia ao "SABADO" dizia "UM SÁBADO". (o Mandamento usa o artigo definido ao se referir ao Sábado)

Os adventistas do Sétimo-dia, hoje são muito estritos aos termos do  4º Mandamento, mas quando se trata do Primeiro Mandamentom onde diz, "EU SOU O SENHOR TEU DEUS..."  são três pessoas coeternas !

A administração Adventista cedia oo Billy Graham o auditório de evangelização, que mantinham próximo ao Time Square, e havia até pastores Adventistas que cantavam no coral de 5 Mil VÓZES, na campanha de 1957 no "Madison Square Garden".

Billy Graham pregou uma vez no Maracanã com o estádio cheio !

Os batismos de centenas de pessoas do pastor Alejandro Bullón, avisam o um ano antes para não batizarem ninguém até que ele venha !

Lá pelo ano 2000, Bullón garganteou que iria batizar 300 pessoas em Washington. --- batizou 6 pessoas, e no final foram comemorar numa CHURRASCARIA !  --- Meu primo, Pastor Humberto Meier esteve na comemoração da churrascaria, que acabou com uma 'guerra de amendoins', em que a careca do Bullón era o principal alvo  !  --- Bullón não perdeu o humor e encarou a batalha com muitas rizadas !
 



 



 



Qual teria sido o escândalo que mais desgastou um adventistas batizado em 1947 na Igreja Adventista ?
 
  --- Ennis, sofrer uma disciplina de 1 ano na Igreja Central do Rio de Janeiro, por uma carta anônima, que não escreveu e nunca soube quem foi o autor ?

--- Uma Bíblia Falsa, "THE CLEAR WORD" na igreja que Ennis pensava ser verdadeira ?

--- A proibição de Ted Wilson de Ennis Meier entrar na Conferência Geral, por publicar na Internet os anuários, "Year-Boks", que mostravam que por 20 anos Ellen White conviveu com a doutrina da igreja sem Trindade, e nunca criticou ?  (revelando mentiras da organização Adventista)

--- Teria sido constatar que os homens da administração Adventista, DIVISÃO, UNIÂO e ASSOCIAÇÂO, não tinham escrúpulo, ao apoiarem um tesoureiro difamador e ladrão de automóvel, mantendo-o no cargo de tesoureiro de igreja administrada pela Associação Rio de Janeiro ?

Nada disso pesou nas convicções e comportamento do Ennis Meier.
O que pesou foi constatar na sua experiência de adventista batizado em 1947, 
'estar fazendo parte de uma igreja que mudou a sua doutrina, que hoje contraria o Primeiro Mandamento da Lei de Deus, encontrado em Êxodo 20: 1 a 17'.
 
 


 

  A primeira impressão é a que fica !
Ennis Meier, foi criado na casa de um pastor Adventista, e aos 18 anos foi mandado interno num colégio Adventista, (CAB/1949) quando de fato teve contato direto com uma comunidade Adventista, onde seus pais não faziam parte.

O sonho da dedicada mãe, era mandar os filhos para o mesmo colégio onde havia estudado 6 ou 7 anos !

Ennis, ao voltar no segundo semestre, teve uma surpreza desagradável ! --- As 2 horas de trabalho diário obrigatório teria que ser na horta. (castigo)
O pagamento anterior de 2 Cruzeiros/hora, tinha sido rebaixado para 80 centávos.
(O salário de 2 Cruzeiros, era acima da média, porque Ennis era entendido em eletricidade e eletrônica, e não podia haver alguém mais dedicado e fiel no trabalho)

Ennis foi até a Diretoria e queria saber do 'Diretor Interno" qual era a razão do castigo ?
O pastor Gerônimo Garcia foi até a sala ao lado, onde se encontrava recluso o Diretor Geral, Dario Garcia, e voltou com a seguinte explicação:
- O diretor disse que você começa um trabalho e nunca termina !

Ennis se revoltou dizendo:  ---  Estou sabendo disso, mas o meu chefe, Wandir, (um operário de horário integral e que estudava a noite) é quem determina as tarefas de cada dia, e em 2 horas de trabalho nunca dá para terminar nada, e no dia seguinte o Wandir manda fazer outra coisa, essa é a razão de haver muitos trabalhos sem acabar !

O pastor Gerônimo Garcia novamente foi falar com o Diretor Dario Garcia, na sala ao lado, e voltou com a seguinte resposta:
"- Não tem jeito, ele quer mesmo que você vá para horta.



 





(a melhor definição)

SEITAS
, assim como as religiões instituídas, são agências reguladoras do pensamento e da ação, mas com a diferença de que nas seitas a regulação tende a ser mais radical,  com um rígido controle exercido sobre os seguidores.

Fide
lidade à administração Adventista, crer em Ellen White, crer na Trindade, isso ou aquilo, são penduricalhos no batismo, não autorizados por Jesus.



Mr. Bert Haloviak - ex-diretor dos Arquivos e Estatísticas da Conferência Geral.  --- Um dos "cobaias" oferecidos pela organização Adventista ao Exército dos Estados Unidos.


Ennis Meier faz algus anos, em conversa com esse distinto diretor da Conferência Geral, afirmou que no Brasil se excluiam membros da igreja Adventista que não acreditavam da Doutrina da Trindade.
Mr. Bert, obviamente é alguém muito bem informado, surpreso disse que nos Estados Unidos isso não acontecia !

Inclusive contou ao Ennis Meier, que ele tinha paticipado do Projeto "WHITE COAT" e tinha sido Redator do jornal Washington Post.

Mr. Bert, foi um dos convocados a participar de experimentos biológicos, aspirando pó que continha urina de rato. Ficou internado num hospital do Exército uma semana, e como não contraiu a temida Leptospirose, foi mandado para casa.  --- 50 anos depois ainda é uma doença infecciosa com uma mortalidade de mais de 20% dos casos.


(Mr. Bert atendeu aos apelos dos pastores adventistas, para fazer uma ROLETA RUSSA, pondo a sua vida em risco)
 

Veja:   http://www.adventistas.com/category/especiais/projetowhitecoat/




Não se cortam Adventistas nos Estados Unidos por não crerem na TRINDADE, por uma razão óbvia !
 
Nos US não obedecer a CONSTITUIÇÂO é coisa séria e leva o infrator para a cadeia:
"The First Amendment (Amendment 1)"

No Brasil como em todos os países filiados a ONU, as Constituições, nesse aspecto, são iguais:

  • "IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
  • VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
  • IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença."

    Não obstante, excluir membros da Igreja Adventista por não crer na Trindade, ou Ellen White, é fato corriqueiro e do conhecimento de todos.
     
    Adventista que não crê na Trindade, ou em Ellen White, dentro da igreja deve calar-se.

    Mas, em sua casa, publicamente, ou na INTERNET, pode dizer o que pensa !
    Se for excluido da Igreja por dizer o que pensa, deve procurar um membro do MINISTÉRIO PÚBLICO de plantão em qualquer FORUM e dizer que seus DIREITOS CONSTITUCIONAIS FORAM VIOLENTADOS.
 








 


    Alejandro Bullón
Liderou a exclusão de 4 MIL Adventistas no Perú.
Alejandro Bullón:
Hoje, quem ouve uma pregação "Sabor Bullón" (paz e amor), nada tem a ver com Bullón de 50 anos atrás no Perú.

Bullón, liderou no Perú um movimento de VINGANÇA, a favor da organização Adventista, em que 4 MIL adventistas foram EXCLUIDOS DA IGREJA !

A sua lealdade à administração Adventista lhe valeu o honroso cargo de MINISTERIAL DA DIVISÃO.
Hoje Bullón encontra-se aposentado, fazendo "bicos" em comunidades latinas, incluindo Estados Unidos --- faz 1 ano Ennis Meier, viu Bullón pregar, numa série de conferências dirigidas a latinos, na Igreja Internacional, ao lado da Conferência Geral, em Silver Spring.

A Obra Adventista no Perú, não tinha porque ser diferente do Brasil, onde o Presidente da União Este-Brasileira era um americano que tinha um harém de mulheres !!!
Os cargos de direção da obra Adventista, DIVISÂO, UNIÃO, tinham que ser ocupados necessariamente por administradores de nacionalidade americana, que eram inatingíveis pelas organizações locais.

No Perú, um grupo de membros cançados das administrações de americanos, encontrou uma brecha na legislação do país, em que 'a cada 10 anos as religiões teriam que renovar o seu cadastro no governo, para seguirem com a sua pregação.' --- Por uma falha da administração Adventista local, deixou de cumprir requesitos legais, sendo que um grupo de membros, fez o registro da Igreja Adventista completamente independente da Conferência Geral.

Formou-se então uma intensa batalha judicial que dividiu a igreja Adventista por cerca de 10 anos, em que os administradores e instituições não eram mais apontados por Takoma Park.

Resumindo uma história contada pelo pastor HUMBERTO NEIER, (primo do Ennis Meier) que na ocasião era missionário/ comandante da lancha do alto Amazonas Peruano, a vitória jurídica, terminou por favorecer a administração da Conferência Geral.

Porém, depois da vitória jurídica dos legalistas, veio a VINGANÇA, contra todos que apoiaram a administração insurgente.   ---- 4 MIL ADVENTISTAS FORAM EXCLUIDOS, COMO VINGANÇA, POR UMA LIDERANÇA DO PASTOR ALEJANDRO BULLÒN !

Quando João Wolff, Presidente da Divisão Sul Americana, nomeou o pastor Alejandro Bullón para investigar as queixas de Ennis Meier, contra um tesoureiro difamador, que lhe havia roubado um automóvel, (tesoureiro nomeado pela Associação Rio de Janeiro) e Bullón se "afogou" num mar de dúvidas, escrevendo ao Ennis Meier que "estava orando para saber o que deveria fazer", já não havia mais dúvidas que Bullón acabaria apoiando um ADULTÉRIO NO MODELO DO REI HERODES, e a DIFAMAÇÂO  INSTITUCIONALIZADA PELA ADMINISTRAÇÂO ADVENTISTA !

(Marcos 6:17 esclarece que o casamento legal do Rei Herodes com Herodias, foi meramente uma "máscara" para encobrir o adultério com a mulher de Felipe, (seu irmão) que levou João Batista perder a cabeça num prato, por dizer:

"Não te é lícito possuir a mulher do teu irmão")





Ennis Meier, antes da panfletagem, escreveu ao Presidente da Associação Rio de Janeiro, que estava disposto a perdoar o Delegado Bodstein, (incluindo o automóvel) desde que reconheça que cometeu coisas erradas.
A resposta, foi que "estaria disposto a um aperto de mãos, desde que não se fale no passado."


A Declaração FALSA, caracteriza um "crime de cárcere privado".
Referente a Declaração do Delegado de Polícia WILSON OACYL BODSTEIN (vista abaixo), o Dr. Osvaldo de Andrade, (do Sanatorio Botafogo) referido como tendo dado "ORDEM" para Internar Ennis Meier, é FRAUDULENTA, como pode ser constatada na sua DECLARAÇÂO EM JUIZO, SOB JURAMENTO.

O Testemunho em Juizo do Dr. Osvaldo Andrade:

"
... mas não chegou a nenhuma conclusão por que achava que o mesmo ou qualquer um deveria internar-se para ser melhor observado"

 "... numa entrevista não dava para diagnosticar alguma coisa relativa a sua especialidade," 

CLIQUE:
 



Image result for dops rio de janeiro
 

"Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e farizeus, de modo algum entrareis no reino dos céus"

Ennis Meier em 2 anos, não conseguiu que a organização Adventista (DIVISÃO, UNIÃO E ASSOCIAÇÂO RIO DE JANEIRO, afastasse um tesoureiro nomeado pela Associação, que lhe havia roubado um automóvel e distribuia panfletos na porta da igreja caluniando quem tinha sido o pastor da mesma igreja onde ele era o primeiro ancião ! --- tratava-se de um delegado de polícia do DOPS, afastado por seus chefes como um TORTURADOR.

Obviamente, a suposta conversão e batismo não haviam regenerado o "velho homem" !!!

(Veja Relatório abaixo, APROVADO pelo General Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, ANTONIO FAUSTINO DA COSTA)


DOPS
do Rio de Janeiro, na rua da Relação, (foto acima) de onde Ennis Meier saiu algemado, escoltado por 2 PMs e pelo delegado do DOPS/SNI, Wilson Oacyl Bodstein. (11 de maio de 1972  às 5:30 da manhã)
O automóvel do Ennis Meier, um Corcel com 4.000 Km,  tinha sido estacionado do outro lado da rua,  (5 horas da manhã) o delegado Bodstein já saiu dirigindo.

O estranho horário do encontro na madrugada, foi uma emboscada, sendo que no prédio só havia o pessoal da limpeza, 2 PMs na porta, e sem nenhum colega de trabalho.  --- no prédio havia um restaurante e um presídio de policiais que se encontravam em investigação.

Quando Ennis e o delegado Bodstein entraram no seu gabinete de trabalho no segundo andar, o delegado foi até a copa e trouxe um refrigerante e bolachas, e disse: "vá comendo que eu já volto", --- na volta, poucos minutos depois, estava acompanhado de 2 PMs que algemaram Ennis, sem nenhuma reação. --- até aquele momento, Ennis não tinha a menor idéia do que estava por acontecer, pois estava sendo tratado pelo delegado Bodstein, como sempre, com toda a cortezia e respeito.

Por essas alturas o delegado Bodstein, já exercia função no SNI. localizado no Ministério da Fazenda 7º andar, onde se instalara o Serviço Nacional de Informações.

O delegado Bodstein, acabava de se formar (turma de 1971) na Escola Superior de Guerra, (Urca) num curso de 2 anos de INFORMAÇÕES, onde aprendeu tudo sobre sabotagem e como iliminar pessoas. --- Sabia tudo como se eliminavam dissidentes nos paises comunistas do Leste Europeu.

Ennis Meier foi levado num 'camburão' no banco de trás. --- algemado, cuidando que as algemas não arranhacem o seu relógio Mido OCEAN STAR, que desapareceu uma hora depois.
O dinheiro da venda do Corcel do Ennis Meier, no dia 23 de maio, (12 dias depois da prisão) já estava creditado na conta
Nº02406721 de Wilson Oacyl Bodstein, do First National City Bank. (hoje, Citybank ---  Ennis tem o extrato da conta bancária)

No Pinel, Botafogo, os médicos escreveram que "o paciente se encontrava sonolento sem condições para uma entrevista." --- Ennis tinha sido drogado num refrigerante oferecido minutos antes. ---- "boa noite cinderela"
Os pais e o irmão médico do Ennis Meier, só souberam do seu paradeiro vários dias depois, internado num hospital psiquiátrico do Estado.

Ennis lembra estar de pijama no hospital psiquiátrico no Engenho de Dentro, onde reconheceu num corredor uma enfermeira que era da igreja do Meier, e que evitou ser reconhecido por sentir vergonha.

Ennis, não contesta que o lugar certo para um ex-torturador do regime militar de 64, era a Igreja Adventista, mas teria que mostrar os frutos do arrependimento, que não aconteceu em momento algum ! --- Porém, inadmissível a organização Adventista lhe dar apôio para continuar praticando crimes.

Quem o classifica de TORTURADOR, foram os seus próprios chefes, VEJA RELATÓRIO APROVADO PELO GENERAL, SECRETÀRIO DE SEGURANÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, LOGO ADIANTE.
 

QUEM FOI WILSON OACYL BODSTEIN ?
Um rapaz de uns 15 anos, quando começou a frequentar as conferências públicas do Pastor Alfredo Meier, em Cuibá. Ajudava distribuir convites, mas de família muito católica, logo o pai o mandou interno em colégio de padres em Corumbá. (tinnha 2 irmãos padres católicos e uma irmã freira)
Depois de 20 anos, estabeleceu-se um relacionamento ocasional no Rio de Janeiro, sendo mais próximo do Pastor Meier.
No Rio de Janeiro Wilson Bodstein era uma espécie de "embaixador" do Bispo DOM AQUINO de CUIBÁ.
Era o tipo de "amigo" que estava sempre pronto para fazer um favor, mas depois cobrava com juros e correção monetária.  --- aparecia na igreja 1 vez por ano, quando muito.



 

Ao médico a Lei impõem o sigilo profissional !
A declaração abaixo, ILEGAL, por ser exarada por quem não era médico, foi afixada em portaria de clube de radioamadores, onde a "Trans-Ennis" comercializava os seus rádios, foi enviada a bancos e fornecedores, com o objetivo "DESTRUIR" uma empreza com 4 homologação no Dentel (hoje Anatel) e com uma centena de instalações industriais de radiocomunicação SSB do AMAPÁ até o PORTO DO RIO GRANDE. (RGS)

Wilson Oacyl Bodstein disse a D. Evangelina: (mãe do Ennis)  --- "o seu filho é um homem destruido".

Dois anos depois Ennis, sem sócios, tinha um Passat ZERO KM, e na rua Uruguai no Rio de Janeiro, tinha 29 empregados, fabricando "bloqueadores de DDD", começando com ZERO CAPITAL INICIAL.


E
m abril de 1977, Ennis se exilou com os 2 filhos, 7 anos, 9 meses e 15 dias. --- Um mês depois, estava sendo procurado na casa de um tio em Sta. Fé, na Argentina.  Um ano depois a foto de seus filhos apareceu no FANTÁSTICO da TV Globo.
Voltou ao Rio de Janeiro depois da Lei da Anistia Política.
O delegado Bodstein, embora exonerado do DOPS e SNI, ainda tinha ligações com o sub-mundo da polícia, e havia informações seguras que tramava para matar Ennis.

 









O Dr. Oswaldo de Andrade negou em juizo ter dado alguma ordem ou feito algum diagnóstico, e o delegado Bodstein foi Indiciado por não ter comunicado aos superiores a prisão, que se configurou num 'cárcere privado'.
Pouco meses depois a classe dos 'comissários de polícia' foi extinta e todos passaram a ser delegados.

 


(20 anos mais tarde)

TORTURADOR
do Golpe Militar de 64, delegado de polícia do DOPS/SNI, WILSON OACYL BODSTEIN, continuou sua missão criminosa na Igreja Adventista, com o apôio da Divisão Sul Americana !
Batizou-se na Igreja Adventista, e imediatamente assumiu cargos na igreja. Ancião/tesoureiro, panfletando na porta da igreja, caluniando e difamando, o pastor falecido da mesma igreja de Botafogo, Alfredo Meier. (Rua da Matriz 16)

A administração João Wolff, se comprometeu no caso e toda administração, Alejandro Bullón, José Viana, José Orlando Correia, Gustavo Schumman, (União Este-Brasileira e Associação, respectivamente) e até Léo Ranzolin, um dos 7 vice-presidentes da Conferência Geral.


A Igreja Adventista seria o lugar certo para receber um Tortutador arrependido, porém ele se batizou na igreja para completar a sua obra nefasta de caluniar e difamar, desta vez com o apôio da administração da Igreja Adventista.
 
 

 
Alejandro Bullon, encarregado pela DIVISÃO para tratar da queixa do Ennis Meier, se mostrou homem 'sem coluna vertebral'´, se abaixando diante de uma 'iminência parda', ignorando que na igreja os membros deveriam ser tratados igualmente.

Bullón, em seu "parecer final" em carta dirigida a Ennis Meier, com cópias a toda administração incluindo Léo Ranzolin, (um dos 7 vices da Conferência Geral) se limitou a escrever:

"a igreja de Botafogo agiu certo ao batizar Wilson Oacyl Bodstein."

 --- Sem nenhuma palavra de reprovação pela "pafletagem difamatória" na porta das igrejas, contra 2 pastores Adventistas, razão do "Desagravo" da Comissão da Igreja do Meier , visto abaixo.

 


Cabe esclarecer que Ennis Meier, sua vítima, nunca se envolveu em política de nenhuma espécie, principalmente por ter vivido uma boa parte da sua vida nos Estados Unidos.  --- Ennis Meier era fabricante Homologado no Dentel/hoje Anatel, de equipamentos de radiocomunicação, tendo fornecido para o governo João Goulart.
Uma FICHA no DOPS foi apenas um pretexto para toda ação criminosa do Delegado Bodstein, embora existissem outras causas que motivaram os crimes.

WILSON OACYL BODSTEIN, recem batizado, tornou-se ANCIÃO da Igreja de Botafogo e Delegado em trienais (ou bienais) da Associação Rio de Janeiro, onde foi aclamado publicamente como "Duplamente Delegado".
Foi nomeado tesoureiro da Igreja de Copacabana, administrada pela Associação Rio de Janeiro. (denominada de grupo)

Na porta das igrejas em que exercia cargos, o delegado Bodstein distribuia panfletos difamatórios contra quem tinha sido pastor daquela mesma Igreja de Botafogo, na rua da Matriz 16. 

Ennis, queixou-se à Divisão Sul Americana pela tolerência da Associação Rio de Janeiro, quando ocorreram vários encontros com João Wolff, e Alejandro Bullón, que foram caracterizados pela protelação nas providências a serem tomadas, num período de cerca de 2 anos, enquanto o delegado Bodstein panfletava na porta das igrejas.

João Wolff atraiu Ennis Meier para um Congresso em Penedo, em que teria oportunidade de expor o caso ao Léo Ranzolin, um dos 7 vice-presidentes da Conferência Geral. (João Wolff e Léo Ranzolin foram colégas de classe 'Português e Doutrinas' do Ennis Meier no CAB/1950/51)
Léo Ranzolin depois de ouvir Ennis por alguns minutos, apenas disse que viajaria no dia seguinte com João Wolff, quando decidiriam as medidas que tomariam. (nunca tomaram medida alguma, e o delegado continuou como tesoureiro da Igreja de Copacabana e na panfletagem o tempo que bem entendeu)

Ennis Meier, tem a página "adventistas.net" registrada em seu nome desde 1998, e só usou a página para defender as 'próprias razões' em 2003, quando foi proibido por TED WILSON (vice-presidente na época) de entrar no prédio da Conferência Geral.

A alegação da proibição, foi publicar cópias de Livros franqueados na Biblioteca da Conferência Geral, sendo que Ennis pagou 5 cents americanos por cópia. (obviamente nada foi furtado)

Pouco importa os mais de 20 anos decorridos dos incidentes nas igrejas de Botafogo e Copacabana, um filho (Ennis Meier) tem o dever de defender a honra do seu pai, Pastor Alfredo Meier.

Veja abaixo a Comissão da Igreja do Meier REPROVANDO o comportamento da administração Adventista:

 

   








 

Como confessa o delegado Bodstein em sua "óbra prima", o General ANTONIO FAUSTINO DA COSTA, acabou concluindo que o louco era o delegado Bodstein.  (Veja o Relatório logo abaixo)



Quando Ennis Meier, apresentou o DESAGRAVO da Igreja do Meier ao Presidente da Divisão João Wolff, alguém tentou diminuir a sua importência, alegando que o DESAGRAVO  deveria ter sido assinado por todos os membros de comissão de Igreja do Meier. --- Ocorre que O VOTO ACONTECEU NA COMISSÂO, e o Primeiro Ancião e 2 Testemunhas, apenas atestam o fato que aconteceu na Comissão.

O secretário da Divisão José Viana, chegou a declarar na reunião. que "haviam procurado em tudo quento é igreja o nome do membro: "Ennis Meier" e não haviam encontrado." --- uma clara intenção de quem seria o alvo da disciplina.

Aliás, é comum acontecer na administração Adventista: --- Disciplinar quem faz a queixa, e passar por alto o pastor/administrador adultero !




Clip da página 19 do Panfleto "Um louco me persegue."


 
 



"Adventistas.net" na Internet desde 22 janeiro de 1998


Nesses 19 anos, Ennis Meier sempre tratou de erros administrativos e doutrinários da Igreja Adventista, na qual foi batizado em 1947 (há 70 anos) e jamais foi excluido da igreja. (Nunca conseguiram encontrar uma "transferência")

O Documento acima, "DESAGRAVO", embora não tenha data, presume-se ser do ano de 1993 e é encabeçado pelo Primeiro Ancião da Igreja do Meier, (RJ) DOLY MARTINS, e de 2 anciãos que testemunham o VOTO de DESAGRAVO que ocorreu na Comissão daquela igreja.

Na ocasião o Pastor Alfredo Meier já tinha falecido, e Ennis Meier, como filho, tem o dever de defender a honra de quem já não podia mais se defender, por estar morto.

O Pastor Meier a começar de 1953 foi pastor da Igreja de Botafogo, quando ainda estava localizada numa residência na rua Bambina, e também foi pastor na nova igreja da rua da Matriz, 16.

Por volta do ano 1995, o Primeiro ancião daquela Igreja, Wilson Oacyl Bodstein, por problemas pessoais com Ennis Meier, distribuiu na porta da Igreja um panfleto difamatório de 103 páginas com calúnias e injúrias a 2 pastores, e contra o autor desta página.

A finalidade desta página, "adventistas.net" nunca foi contestar uma "pustula" eivada de mentiras, mas Ennis Meier tem o dever de testemunhar a honestidade do seu pai, que por 7 anos foi Presidente da Missão Matogrossense e recusou convite para ser  departamental da União Este-Brasileira, gastando a sua vida na óbra Adventista, pastoreando igrejas.  --- era filho de fazendeiro rico em Sta Fé, Argentina, e poderia ficar administrando a fazenda do seu pai. A mulher com quem se casou, era secretária do Pastor Murray, Presidente da Divisão Sul Americana, na época localizada em Buenos Aires, quando recebeu um chamado para trabalhar no Brasil.

Quando esse panfleto foi distribuido na porta das igrejas, (Botafogo/Copacabana ---1995) onde meu pai foi pastor, Ennis Meier poderia ter acionado a Justiça por crimes de  Calúnia, Difamação e Injúria.
Quanto a sanidade mental do autor desta página, Ennis Meier tinha uma SENTENÇA JUDICIAL proferida em Juizo Natural, transitado em julgado, a favor da sua sanidade mental, em que o próprio Ministério Público desistiu da Ação, diante da palavra da maior autoridade médica do país da psiquiatria, que falou no Processo.

Ennis Meier declinou no seu direito de levar o caso à Justiça, e vejam no que deu apresentar a sua queixa aos administradores da Igreja Adventista:

--- Só levaram em conta os títulos do acusado: (embora tivesse sido exonerado das funções pelos crimes praticados contra Ennis Meier)

Delegado de Polícia do DOPS, Agente do SNI, Escola superior de Guerra, e outros tantos títulos e comendas.


Tudo culminou numa reunião no Rio de Janeiro, na rua do Matoso, na séde da Associação Rio de Janeiro.
Estavam presentes, além do Presidente da Divisão João Wolff. José Viana, secretário da Divisão, Alexandro Bullón, que era o Ministerial da Divisão na época, José Orlando Correia, Presidente da União Este-Brasileira, inclusive Ennis Meier.

Nessa época o "panfletário" delegado de polícia do DOPS/SNI afastado, Wilson Oacyl Bodstein, tinha sido nomeado pela Associação Rio de Janeiro, como 'tesoureiro da Igreja de Copacabana', (Igreja denonominada de "grupo", administrado pela Associação)

Por se tratar de um delegado de polícia (embora afastado) era festejado e aclamado pela administração Adventista !  --- A comissão decidiu não tomar conhecimento da Representação feita por Ennis Meier. --- Wilson Oacyl Bodstein ficou no cargo de tesoureiro de igreja o tempo que quiz, mudou de igreja quando entendeu, e jamais foi censurado pela administração.

Embora a Representação de Ennis Meier tivesse trazido ao conhecimento da comissão da Divisão, 2 Perícias Grafotécnicas, em que o Tesoureiro da Igreja de Copacabana, Wilson Oacyl Bodstein, lhe havia roubado um automóvel, em que ele mesmo falsificara a assinatura do Ennis Meier. (ainda, depositou o dinheiro da venda do automóvel na sua conta Nº02406721  do First National City Bank. (hoje, Citybank)

Perícias grafotécnicas de Carlos de Mello Eboli, Patrono do Institutto de Criminalística do Estado do Rio de Janeiro e perícia de Fernado Alexandre Escudeiro Pires. (perito judicial)


 

Quem aponta Wilson Oacyl Bodstein como TORTURADOR foi um dos "cabeças da Revolução de 64", General Antonio Faustino da Costa, Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro.

Parágrafo 11. 
"É de se esclarecer que a violência empregada não foi a física e sim a moral, através de abuso de poder."



Quanto a "recomendação moral" para ser Tesoureiro de Igreja de Copacabana, veja no parágrafo 7.

"... tendo a interferência direta do Dr. Wilson Oacyl Bodstein, na fraudulenta transação."

'Inquerito Administrativo' é um Processo do Estado, e no jargão policial "geladeira", isto é:  não tem mais função na corporação policial.
Senão não for exonerado no Inquérito Administrativo, está sujeito aos cargos mais humilhantes, e como chegou a acontecer, do gabinete do Diretor do DOPS, (Coronel Gastão) anos mais tarde foi mandado para um distrito policial numa favela em Terezõpolis. --- perde todas as gratificações conseguidas na carreira e tem que prestar serviço nos lugares mais indesejados.

 

 

CLIQUE PARA LER O RELATÓRIO
 



Afinal, quem estava denigrindo a honra do Pastor Alfredo Meier na porta da igreja em que tinha sido pastor, era um 'Ladrão de Automóveis', que se batizou na Igreja Adventista, sem nunca procurar reparar o roubo que praticou, ou pelo menos pedir desculpas à sua vítima, Ennis Meier, proprietário do veículo !!!

Embora Ennis Meier seja "anistiado político", ainda pleiteia na Justiça, por não lhe pagarem a maior parte dos benefícios a que tem direito pela Lei 19.559/2002 sendo que a Comissão de Anistia Política, o declarou "Anistiado Político post mortem".

No "apartamento alugado para uma amante", (acusação do delegado Bodstein, no  Parágrafo 3 do Relatório) depois de ter prendido Ennis no dia 11 de maio de 1972, encontrou no tal apartamento uma oficina com 2 técnicos trabalhando na manutenção de equipamentos, que foram despachados da firma pelo delegado, alegando que "a polícia estava fechando a firma." (Ennis tem a declaração dos 2 técnicos relatando o incidente)

O delegado Bodstein recolheu documentos da firma, e instrumentos de laboratório usados pelas técnicos, e os vendeu como "sucata", para um comerciante localizado atrás do Corpo de Bombeiros na Pça da República, e embolsou o dinheiro.




As lições que Ennis Meier aprendeu foram as seguintes:

Entre as organizações mais honestas que teve que tratar, paradoxalmente foi a cúpula da policia do Rio de Janeiro, (Assemssoria de Inspeção Geral) Em especial menção o Dr. Onofre dos Santos, foi um modelo de honestidade.

O Coronel Edmundo Murgel, chefe do SNI no Rio de Janeiro, exonerou em 15 dias o agente Wilson Oacyl Bodstein, e o devolveu ao Estado do Rio. (como se constata no Relatório aprovado pelo Secretério de Segurança)   --- ficou aguardando "relotação" e logo foi mandado a Inquérito Administrativo.

O General Antonio Faustino da Costa, embora tenha "engavetado" o Processo por 10 meses, acabou enviando o delegado Bodstein para Inquerito Administrativo. ("geladeira" no jargão policial e fim da carreira)

Entre os mais DESONESTOS, posso citar sem dúvidas a Divisão Sul Americana, com especial menção ao Presidente, JOÃO WOLFF, ALEJANDRO BULLÒN, José Orlando Correia da União Este Brasileira, e Gustavo Schumman. --- TODOS SEM NENHUM PUDOR E  COMPROMISSO COM A VERDADE.

O Departamental da Divisão, José Viana, não tendo melhor argumento, chegou a dizer:
- "Ennis, você quando se batizou prometeu acatar as determinações da administração da igreja !"

Ennis Meier respondeu:  --- "A minha promessa não incluia acatar a administração, quando ela apoia um ADULTÉRIO."
(o modelo do Rei Herodes, cujo casamento com a mulher de Felipe foi uma farsa --- Marcos 6:17)

Alejandro Bullón, o encarregado pela Divisão para tratar do caso, certa vez escreveu ao Ennis, que estava orando para que Deus lhe mostrasse o que deveria fazer ?   --- Ennis respondeu, que "Deus não lhe iria fazer nenhuma revelação do que estava claramente determinado nos Mandamentos, e que a sua insegurança diante do dever era uma porta aberta para a tentação ! "  - Não dirás falso Testemunho contra o teu próximo.


O empenho da administração Adventista era calar Ennis, e deixar o delegado continuar a sua panfletagem na porta das igrejas !!!





NOTA:  Antes de levar o caso à DIVISÃO SUL AMERICANA,  Ennis Meier pediu a opinião de um pastor em exercício, que conhecia bem o caso e de muita experiência, que opinou da seguinte forma:
- "Você deve levar o caso à Divisão, mas não vão fazer absolutamente nada !  (acrescentou) --- NINGUÉM NA ADMINISTRAÇÂO VALE NADA ! "

A esse pastor, lhe foi oferecido um excelente cargo de chefia na administração, que nenhum outro tinha tais predicados. Cargo repleto de mordomias, que ele recusou, e infelizmente não posso contar para não identifica-lo.

Por um alerta da D. Carolina, (mulher do delegado Bodstein) à mãe do Ennis, que planejavam mata-lo, Ennis chegou a ficar escondido 3 dias em casa de um amigo em Caxias.  Por correr risco de vida, se exilou com os filhos por 7 anos. 9 meses e 15 dias.

Com o Decreto de Anistia Política, Ennis decidiu voltar ao Rio de Janeiro.
Como Wilson Oacyl Bodstein já tinha se batizado na Igreja Adventista, Ennis escreveu um carta ao Presidente da Associação Rio de Janeiro, oferecendo perdoar Wilson, desde que reconheça os seus erros.

A resposta: - "Estou disposto a um aperto de mãos, desde que não se fale no passado."

Ennis, nem precisaria dessa resposta para concluir que o batismo em nada mudou o velho homem. --- Bastavam as mentiras no panfleto "um Louco me Persegue" !


NOTA: Ennis releu a descrição acima, mas certamente ainda haverá erros de teclagem, pelos quais pede desculpas, e que serão corrigidos nos próximos dias.



 

 


Não existe rebatismo na Bíblia !
Forma de tornar público o pecado e humilhar o pecador.

Estudante de teologia em seminário Adventista, que começa fazer muitas perguntas, é logo chamado na secretaria e advertido que poderá não receber "um chamado", depois de formado ! --- Só então ele percebe que está pondo em risco os 4 anos, sem outra alternativa profissional !

Pelo menos até poucos anos, o candidato ao curso teológico tinha que responder um questionário. Uma das perguntas: - "Você já adulterou ?"
O objetivo não era saber a verdade, pois tal como o informante, muitos devem ter mentido.
Tenho um amigo que foi diácono na igreja do colégio Adventista (IAE-1) e teve que responder a mesma pergunta por escrito !  --- Ninguém perguntou a Moisés se ele havia matado algum homem, e escondido o cadáver na areia.

O rebatismo é uma aberração que não se encontra na Bíblia, e é um anúncio ao público, que um membro da igreja adulterou !

"Difamação" na Igreja Adventista não é pecado ! (não está na Lei, e se for verdade, não é pecado falar mal do próximo)

Ennis Meier assistiu o casamento de um primo, oficiado pelo Diretor do White Estate da Conferência Geral. (Carlos Viera)  --- O casamento foi feito na residência do pai do noivo, (Humberto Meier) também pastor Adventista, porque a noiva estava no oitavo mês de gestação.
Muitos anos depois, quando os filhos já tinham 7 e 8 anos, o casal começou a frequentar a igreja Adventista espanhola da NewHampshire ave. & Venice,
O falatório das mulheres chegou a tal ponto, que o Pastor Ramos. (Presidente da Associação Potomac) convenceu os primos a se rebatizarem !  --- só então as linguas das mulheres se acalmaram !!!


Detalhe:
A noiva gestante era tesoureira da igreja espanhola onde o futuro sogro era pastor. (16 St.) e para evitar um grande escândalo se transferiram para a SLIGO CHURCH (3 mil membros, onde não se interessam pela vida de ninguém, e nem precisa de Transferência)
O fato do noivo ter assumido a responsabilidade, e se casarem de acordo com as Leis do Estado de Maryland, e também se casarem no religioso, por uma autoridade da igreja, não interessava ! --- Tinham que ser rebatizados pelo que ocorreu 8 anos antes, para que as mulheres parassem de "matracar" !!!


O batizando é constrangido a fazer 'Profissão de Fé' em Ellen White, conhecendo precariamente em que baseia a sua fé. ---- Se mais tarde descobrir na Internet que foi enganado, e não ficar calado, facilmente é excluido da igreja e rotulado como "apostata" !

Ennis Meier foi batizado em 1947, por seu pai, pastor Adventista, e nunca foi excluido da Igreja Adventista. Nunca trabalhou na organização Adventista, e também nunca pretendeu fundar alguma igreja !  --- continua acreditando nas doutrinas que os Adventistas pregavam em 1947, quando se batizou há 70 anos !
--- Ennis Meier acredita que a IASD embora tivesse uma profetisa falsa, tal como Balaão no tempo do povo de Israel, mesmo com erros doutrinários e muitos vícios administrativos, era uma igreja verdadeira; mas deixou de ser verdadeira depois que introduziu a doutrina da TRINDADE em 1980 por NEAL WILSON.

Uma igreja Verdadeira começa por adorar o único e verdadeiro Deus, criador de todas as coisas.


N
o começo de 1995 Ennis Meier esteve no Brasil e levou vários livros de Ellen White para os US, que tinham pertencido ao seu pai, Pastor Alfredo Meier. ---- O objetivo era ler e tirar as dúvidas sobre Ellen White. Já conhecia bem mais que a média dos Adventistas, mas não tinha nenhuma certeza sobre a alegada inspiração da profetisa do adventistismo.
Já tinha lido metade dos TESTEMUNHOS PARA A IGREJA, quanto disse ao telefone para seu irmão:  "- Até agora não encontrei nada que possa duvidar da inspiração dessa mulher."

Foi quando parei para pensar, que levaria alguns anos para ler a obra toda de Ellen White para chegar a alguma conclusão, mas estaria fazendo como um juiz que houve só a defesa, e o PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA JUSTIÇA É O "CONTRADITÓRIO", isto é, ouvir os 2 lados e depois tirar as conclusões.---- EU ESTAVA REPETINDO O TRABALHO QUE OUTROS JÀ TINHAM FEITO !

Não seria só lendo a propaganda do 'Centro White' que descobriria a Verdade !

99% do que Ellen White escreveu está certo, mas para julga-la, eu tinha que saber o que ela escreveu de errado, que pode ser um pequeno parágrafo, mas isso pode comprometer toda a sua inspiração.
Em 1995 mesmo nos Estados Unidos a Internet estava pouco difundida e eram poucos os websites que criticavam Ellen White, e mais ainda, como saber quando a crítica era verdadeira ou falsa ?  ---- Teria que adquirir livros que criticam Ellen White, porém além de serem raros, também teria que ler a defesa da administração.  --- a tarefa era bem mais difícil do que havia imaginado inicialmente.

Os mesmo critérios não podem ser usados para julgar a Bíblia, pois além da antiguidade do livro, onde estão os originais ?





A Igreja Adventista se comporta contrária a recomendação bíblica !
I João 4:1
     (João Ferreira de Almeida)
"Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo."

A Igreja Adventista não admite que seus membros, discutam ou ponham em dúvida Ellen White, mesmo não sendo em publico. O membro logo é advertido com a disciplina da igreja.
Impropriamente o acusam de "CALÚNIA" e trazem o exemplo da tribo de DAN, que afirmam que não vai estar no céu.

(Calúnia, é imputar alguém, crime que não cometeu, não confundir com Injúria e Difamação)






Mais de 100 anos após a morte de Ellen White há "Testemunhos" não publicados, pelos absurdos que ela escreveu !



Provamos a seguir, que os "unpublished Testimonies" existem de fato !

 






A organização Adventista sempre negou que tivesse TESTEMUNHOS NUNCA PUBLICADOS, e abaixo você pode tirar as dúvidas.
"Unpublished Testimonies"
Leia o texto abaixo e siga as instruções para conferir em website OFICIAL !



 


Clique:

 
   http://text.egwwritings.org/publication.php?pubtype=Book&bookCode=HL&lang=en&pagenumber=237#



No página OFICIAL acima  veja a anotação
     Unpublished Testimonies   (traduzindo: Testemunhos não publicados)


 
A

Testimonies.

1021. We should first find out if the sick one has been withholding tithes or has made trouble in the church.—  Unpublished Testimonies.

pe=Book&bookCode=HL&lang=en&pagenumber=237#
 



 


 

 

 
 





Acesse pelo www.Google.com  ---   "Healthful Living (1897, 1898), page 237, paragraph 4."

O Título do Parágrafo está na página anterior (page 236)   "Oração pelos Doentes"

  Chapter 35 ---Prayer for the Sink  


Tradução do parágrafo 1021 :   - Nós primeiro devemos ficar sabendo se o doente tem retido dizimo, ou tem criado problemas na igreja  ---
Unpublished Testimonies  (Testemunhos não publicados)

Veja acima duas referências a "Testemunhos não Publicados". (mais de 100 anos após a sua morte)

A organização sempre negou haver Testemunhos não publicados !



O Centro White defende a profetisa com o que ela escreveu ao contrário, depois de criticada !
 http://ellenwhite.cpb.com.br/livro/index/29/295/298/a-irma-white-e-a-oracao-pelos-doentes 
 









Leia mais absurdos escritos por Ellen White
http://www.adventistas.com/janeiro2009/egw_frutos.htm